Visualizar despesas ajuda a organizar as contas


Colocar as despesas mais importantes em cima e as menos significativas em baixo é a maneira mais fácil de começar a fazer um orçamento doméstico, diz o planejador financeiro pessoal Francis Brode Hesse. 

Segundo ele, não é preciso ser especialista em contabilidade, ou em gestão para conseguir manter as contas em dia. “O mínimo que uma pessoa pode fazer para conseguir ter algum controle é analisar os gastos e as receitas que tem durante um período de três meses. Neste caso, não será um orçamento perfeito, mas já vai ajudar a visualizar o que representa os maiores gastos que existem. Isso já faz diferença”, acredita. 

Neste caso, despesas como o plano de saúde, a alimentação e as contas de água e luz vão em cima, por exemplo. Na parte de baixo, ficariam o salão de beleza, a conta do telefone celular e a tevê por assinatura, entre outros, diz Hesse. 
“O orçamento doméstico ajuda as pessoas a definir prioridades no uso dos recursos financeiros”, explica. Visualizando as despesas é possível cortar dos lugares certos, afirma. 
É o que faz a educadora social Iraildes Andrade,  50 anos. “De cabeça não tem como lembrar de tudo. Por outro lado, não consigo fazer planilha porque na hora de acompanhar tem que estar sempre perto do computador. O que eu faço é anotar tudo em uma caderneta que fica sempre ao lado de minha cama”, diz. Segundo ela, até despesas pequenas são anotadas. 

Correio24horas