Produtor e compositor, Carlinhos Brown foi peça chave nas carreiras de estrelas da música baiana


Carlinhos Brown, Margareth Menezes e Daniela Mercury
Foto: Márcio Lima e Arquivo/Site Oficial Carlinhos Brown

Cantor, compositor, produtor musical, percussionista e multi-instrumentista, Carlinhos Brown sempre se deixou levar pela música e as urgências que a arte sempre quis transbordar para o mundo.

Além de uma carreira de sucesso tanto solo, quanto em projetos à parte, o músico também construiu grandes trabalhos para estrelas da música baiana como Margareth Menezes, Claudia Leitte, Daniela Mercury e Ivete Sangalo.

O cantor que completa 60 anos nesta quarta-feira (22), chegou a ser indicado no Troféu Dodô e Osmar quatro vezes por músicas compostas por ele, mas que fizeram sucesso nas vozes da cantoras.

Na lista estão “Rapunzel”, de Daniela Mercury, “Dandalunda”, de Margareth Menezes, “Maimbê Dandá”, também de Daniela, além de “Cadê Dalila?”, sucesso na voz de Ivete Sangalo.

“Bem pertinho da entrada do gueto…”

A parceria de sucesso entre Margareth Menezes e Carlinhos Brown começa nos primeiros passos dados pela artista na música. O segundo álbum de estúdio da cantora baiana traz uma composição de Brown, e desde então, os dois seguiram em parceria.

Em entrevista ao iBahia, a cantora revelou que o Cacique foi um dos maiores incentivadores para que ela apostasse nas próprias composições.

“Brown sempre Brown. Um irmão massa, ele falou não você tem que botar suas músicas e tal. Eu botei cinco músicas minhas (No Afropopbrasileiro). E nos outros sempre botava duas três no projeto”, relembrou.

Brown foi o produtor do álbum citado por Maga, e responsável por um dos maiores sucessos do CD, ‘Dandalunda’.

“O amor de Julieta e Romeu”

Com Daniela Mercury, a parceria com Carlinhos Brown começou logo no primeiro disco homônimo, em 1991, na composição da música “Todo Canto Alegre”. O álbum ficou conhecido pelo hit “Swing da Cor”, com participação do Olodum, e foi responsável por projetar a imagem da cantora.

Em entrevista ao iBahia, no início do mês, a cantora revelou ter pelo menos uma composição do músico em todos os discos da carreira, incluindo o hit do carnaval de 1997, “Rapunzel”.

A cantora iniciou falando sobre “Rimas Irmãs”, música escrita pelo artista para o segundo disco, “O Canto da Cidade”, em 1992.

“Essa música tá no ‘Canto da Cidade’, é uma das primeiras músicas que eu gravei de Brown, que nós somos contemporâneos, né? E começamos a a tocar juntos”, iniciou.

“Você sabia que eu e Brown fomos da Banda Eva? Eu era cantora e Brown era percussionista. Então desde aquela época quando ele começou a compor que eu conheço as músicas dele e sou uma das primeiros cantoras, eu acho que a primeira, né? Baiana, aqui da cidade”, continua.

“E gravava várias músicas. Gravei ‘Canto Alegre’ no primeiro álbum, gravei no segundo, tem outra música dele em ‘Música de Rua’, em todos os meus álbuns tem músicas do Brown. Inclusive ‘Rapunzel’ que virou uma música conhecida no mundo inteiro, um grande hit do mundo”, finalizou Daniela Mercury.

“Vai buscar Dalila, ligeiro”

Ivete Sangalo é mais uma estrela baiana que trabalhou com Carlinhos Brown desde o primeiro disco, homônimo, lançado em julho de 1999, a faixa é “100 o Seu Amor”.

O músico também foi responsável pela composição de “Cadê Dalila”, música do carnaval de 2009 e grande sucesso do disco “Pode Entrar”, lançado em 2008.

A parceria chegou até o trabalho mais recente da cantora, “Onda Boa”, lançado em fevereiro deste ano que conta com a participação de Brown em “Mexe a Cabeça”.

“Você é o nosso líder! Sua genialidade nos alimenta diariamente. Honrar tudo aquilo que nós transporta para o amor e musica”, disse Ivete durante declaração no Rock in Rio sobre o músico.

“Se não for paz me deixe em paz”

A cantora Claudia Leitte não só trabalhou com Carlinhos em diversos discos como recebeu o apelido de “Negalora” que acarretou no título do segundo álbum ao vivo gravado no Teatro Castro Alves, em Salvador, no ano de 2012.

No mesmo trabalho, Carlinhos apareceu como compositor de três faixas “Amantes Cinzas”, “GPS” e “Magalenha”.

Em 2021, a cantora falou sobre a relação com o produtor em entrevista para o Gshow. Na época, os dois dividiam o júri do “The Voice Brasil”.

“Brown é música, música que tem colorido. A generosidade dele faz o nosso programa acontecer. Ele me deu uma grande oportunidade. Eu chamo ele de meu ‘padinho’. Eu estava com 14 anos…Ele dá oportunidade para todas as pessoas. Ele me enxergou ali, quando eu nem… Ele me viu além”, disse a cantora.

Leia mais sobre Carlinhos Brown 60 anos no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.