O valor da marca pessoal para pequenos empresários: cinco dicas para se destacar no mercado


Grande, médio ou pequeno empresário, o investimento na marca pessoal – ou seja, na identidade alinhada entre o social + profissional + pessoal -, tem sido um grande diferencial competitivo entre empreendedores ne empresários que se destacam no mundo dos negócios.

Investir no desenvolvimento de ativos intangíveis pode parecer, no primeiro momento, algo incerto, ousado e de grande risco para profissionais e organizações. Dividido nos segmentos de marca, propriedade intelectual, pesquisas e patentes, dados do estudo Intangible Asset Market Value Study, concluíram que os ativos intangíveis representam hoje cerca de 85% do valor das organizações.

Para além das empresas, corporações e grandes marcas, profissionais liberais e executivos estão atentos e descobrindo na prática o poder no investimento em marca pessoal. Relevante para ascensão de carreira, abertura de novos negócios, reposicionamento profissional, reconhecimento e trânsito social, a marca de um profissional/executivo – ou seja, a forma como ele/a é visto(a) e reconhecido(a) quanto às suas habilidades e diferenciais -, tornou-se fundamental em ambientes mercadológicos e altamente competitivos.

Quando falamos sobre o investimento na marca pessoa de pequenos empreendedores e empresários, vemos ainda uma desconfiança na atividade, considerando, muitas vezes, o investimento como custo, principalmente por se tratar de um trabalho em longo prazo e construção em longo prazo.

Diferente de um(a) profissional executivo(a), o trabalho com pequenos empreendedores exige ainda mais envolvimento do ‘friends and family’, como passo inicial para a validação entre pares sociais. O efeito propagador de um trabalho feito de forma estratégica potencializa o alcance dessa marca de forma natural, conferindo mais solidez para a imagem e reputação.

Para quem deseja investir em si e agregar valor aos seus negócios e projetos, por meio de uma marca que passe confiança, credibilidade e segurança, listo abaixo algumas dicas que podem ser iniciais nesse processo:

  1. Converse com pessoas próximas e que você confia. Tenha maturidade para ouvir de forma acolhedora pontos fortes e fracos de sua postura e personalidade. Filtre as opiniões, perceba pontos em comum, potencialize os pontos fortes e busque soluções para os pontos a aperfeiçoar;
  2. Transmita segurança em sua postura e opiniões. É preciso saber o que está sendo feito e por qual motivo. Uma marca forte sabe o que quer e aonde quer chegar;
  3. Ética e caráter são pontos inegociáveis para quem quer ter uma marca pessoa forte. Não há contra-argumento aqui;
  4. Amplie a sua rede de relacionamentos. Conheça pessoas, transite em lugares diversos e fortaleça a sua marca;
  5. Tenha a sua identidade. Não adianta querer seguir uma fórmula de sucesso vendida por outra pessoa. Você precisa ter a sua cara, isso transmite verdade e autenticidade. É preciso que as pessoas saibam te descrever fácil, confiante, de forma positiva e agregadora. Quando isso acontecer, você terá uma marca pessoal.

Leia mais sobre Conexões e Negócios no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias