Conexões e Negócios

Que tal vender em marketplaces? Conheça as vantagens e desvantagens dos ‘shoppings virtuais’

Possibilidade de expansão ou de novos negócios para micro e pequenas empresas, a entrada em marketplaces tem sido uma tendência de mercado

Rodrigo Almeida
28/07/2022 às 18h00

2 min de leitura
Foto: Reprodução

Possibilidade de expansão ou de novos negócios para micro e pequenas empresas, a entrada em marketplaces – ou shoppings virtuais, tem sido uma tendência de mercado e de oportunidades que exige planejamento, estratégia e controle.

Canal virtual para compra e venda de produtos, o marketplace chegou ao Brasil em 2012, e foi logo ganhando força e oferecendo vantagens tanto para quem deseja anunciar produtos, quanto para quem está em busca de algo para comprar.

Segundo a Neotrust, empresa especializada no monitoramento do e-commerce brasileiro, o dia 15 de março de 2022, Dia do Consumidor, movimentou cerca de R$ 722 milhões de reais em vendas online no país, representando aumento de 22% em relação a 2021.

De acordo com a eMarketer, empresa de pesquisa de mercado, a estimativa é de que em 2022, o e-commerce movimente U$ 5,5 trilhões de dólares em todo o mundo, com estimativa de crescimento superior a 3% até 2025.

Foto: Reprodução

Podendo funcionar de forma excelente para alguns mercados e não tão bom para outros, existem vantagens e desvantagens no marketplace, o fato é que a venda online permite que o seu produto ganhe alcance a novos clientes espalhados por qualquer lugar do mundo.

Como vantagens, podemos listar:

  • Alcance de novos públicos;
  • Possibilidade no aumento do volume de vendas;
  • Custo reduzido de investimento;
  • Ganho de visibilidade.

Entre as desvantagens;

  • Necessidade de estudo e investimento em logística;
  • Maior controle sobre estoque;
  • Investimento em reenvios de produtos extraviados ou danificados;
  • Impacto sobre a personalidade da marca, uma vez que as pessoas adquirem o seu produto pelo marketplace e não na loja própria.

Considerado um atalho para lançamento e alcance de novos públicos, algumas empresas se estruturam para só comercializarem via ‘shoppings virtuais’, enquanto outras as utilizam como trampolim. Para quem quer começar a se aventurar nas vendas virtuais, estudar as melhores estratégias e planejar as etapas são essenciais para garantir o sucesso dos negócios.

Leia mais sobre Conexões e Negócios no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias