Negócios

Under 30 da Forbes, ‘rainha do varejo’ de Feira de Santana ensina o segredo do sucesso

Rodrigo Almeida entrevistou Daniela Lacerda, CEO da rede Corujão. Confira !

Rodrigo Almeida
07/07/2022 às 18h00

4 min de leitura
Foto: Divulgação

A CEO da empresa Corujão, rede de supermercados da cidade de Feira de Santana (BA), Daniela Lacerda, sabe na prática os desafios de empreender sendo uma mulher. Com faturamento atual de R$ 285 milhões, a rede de lojas é um importante case de sucesso em todo o país.

Com 11 anos de profissão e 30 de idade, a CEO tem sido reconhecida pelas práticas inovadoras de gestão, alto investimento em pessoas e compromisso ESG em todos os seus negócios, sendo convidada para palestras e debates no Brasil e no exterior. A convidada de hoje é um exemplo de transformação e visão de futuro, conosco Daniela Lacerda.

  • Rodrigo Almeida – Como e quando começou a sua história no empreendedorismo?

No ano de 2014 transformei a minha receita através do empreendedorismo. Ainda muito criança já “brincava” de vender porque amava a dinâmica comercial, mas aos 19 anos – como vendedora autônoma, comprava acessórios e já comercializava na faculdade para pagar a mensalidade e as demais despesas do curso.

  • Rodrigo Almeida – Quais os principais desafios vividos até hoje?

Buscar equilíbrio entre a minha vida profissional e a pessoal. Como o meu envolvimento de sucesso foi no setor de varejo, este majoritariamente masculino, muitas vezes me encontrei em situações desconfortáveis onde a minha imagem feminina trazia insegurança e dúvida até para meus fornecedores. Por tanto, não baixar a cabeça e mostrar meu potencial sempre foi um desafio, além da “imagem” de mulher e jovem a frente de um negócio com faturamento expressivo.

  • Rodrigo Almeida – O fato de ser uma mulher jovem, gera ou já gerou alguma situação desconfortável?

Já gerou, hoje não mais. Acredito que a evolução da mulher no ambiente corporativo aconteceu com o passar dos anos. Muitas empresas já não buscam gênero e currículo, mas “talentos” que expressem a identidade e a necessidade em cada negócio.

  • Rodrigo Almeida – Você acredita que o empreendedorismo na sua área de atuação é um desafio ainda maior sendo mulher?

Os impactos das gerações anteriores existem, mas a fidelidade ao propósito sempre me fez forte.

Foto: Divulgação
  • Rodrigo Almeida – Quais as sensações em se ver como a empreendedora reconhecida pela Forbes Under 30, com faturamento superior a 285 milhões/ano?

Sempre gostei de “liderar” e o exemplo é um pilar que não abro mão. Então, dentro do meu setor, ser uma mulher, como uma das jovens mais promissoras do Brasil me faz feliz em poder inspirar outras mulheres em diversos desafios profissionais que possam ter.

  • Rodrigo Almeida – Qual o segredo do sucesso?

Confiança, ousadia e persistência. Nunca fui uma mulher de me vitimizar com os problemas, mas de fazer dos problemas uma fonte de mudança para minha vida.

  • Rodrigo Almeida – Quais os próximos passos para essa mulher incansável?

O nosso projeto de franquia é algo que move minha energia e que requer dedicação a esse grande sonho de alcançar todo Brasil com o Corujão. Porém, sou uma mente criativa e inovadora, sempre busco novas oportunidades e gosto de novos desafios. O investimento em avicultura é algo promissor na cadeia de desenvolvimento econômico do Brasil, por isso é um novo negócio que está me motivando.

  • Rodrigo Almeida – Para outras mulheres que querem empreender e criar negócios de grande impacto, quais as suas principais dicas?

Busque sua identidade para colocar em pratica o seu negócio. Onde existe verdade e dedicação, não existe derrota.

Leia mais sobre Conexões e Negócios no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias