Inveja no trabalho: a grama do vizinho está sempre mais verde?


Foto: Canva Fotos

Existem dois cenários.

Primeiro: Aquele que a gente inveja o nosso colega de profissao.

Segundo: quando nós somos o alvo da inveja.

Nos dois casos há apenas uma solução: concentre-se na sua carreira. Procure plantar nos lugares férteis para obter melhores resultados.

E ainda assim, quando você conquistar algo, como uma promoção tem gente que, visivelmente, vai torcer a boca. Mas existem pessoas que podem, com um sorriso nos lábios manifestar essa inveja de forma diferente dizendo: “você se sente preparado para esses desafios?” ou então “Que promoção, hein? Mas também vai ter que trabalhar mais”.

Claro que você, como muitas outras pessoas, vai falar do quanto as outros querem lhe passar a perna para chegar na frente. Mas é  nisso que você se concentra? Quanto mais você valida essa a existência do seu oponente, mais você irá se dedica à competir do que necessariamente produzir. E isso pode ser um tiro no pé, vai atrasar a sua chegada ao podium.

Não meça o seu sucesso pela inveja dos outros e tão pouco permita  se incomodar com  o sucesso alheio.

Você já deve ter sentido na pele quando as pessoas falam que você deu sorte em ter obtido sucesso. Ou será que você é uma daquelas pessoas que acredita que ainda nao teve sorte na vida profissional?

Qualquer que seja a sua situação eu vou te falar o que é sorte na carreira:

A sorte vem pra as pessoas que somam conhecimento, informaçao e planejamento para quando surge a OPORTUNIDADE.

Aqui vão 03 dicas para lidar com inveja no trabalho:

  • Se você é quem sente inveja do colega, pergunte-se o porquê. Ao entender o seu sentimento, a melhor  maneira de gerenciá-lo é traçar estratégias para evoluir na carreira.
  • Se você é o alvo da inveja: entenda que as pessoas se incomodam com o sucesso alheio. Ao invés de isolar a pessoa, procure ser parceira.
  • Ah! Mas existem aquelas pessoas prontas para apontar seus defeitos ou erros. Aí é preciso toda atenção, porque esse tipo de profissional não está pronto para o sucesso alheio e nem para lidar com o próprio sentimento de inveja. Acaba se dedicando mais a competir do que produzir. Com isso, uma hora, acaba metendo os pés pelas mãos. Esteja atento(a), porque num momento como esse não se pode passar a mão na cabeça, principalmente se você estiver num cargo de gestão

Aliás, todo profissional que está em cargo de liderança deve ter atenção com seus liderados. Porque a inveja não necessariamente surge quando alguém é promovido, às vezes até é uma questão de conquista pessoal. E líder que é líder tem que entender desses sentimentos humanos e como gerenciá-los na sua equipe. Caso contrário pode prejudicar um trabalho inteiro.

E pra quem sempre está como foco voltado para conquistas, seja na área pessoal ou profissional, vale aquela máxima de manter “a boca fechada”. Não vale a pena se gabar e virar um pavão. Isso gera inveja. Se você não tem preparo para lidar nesse terreno, pode acabar vendo sonhos desmoronarem, porque quem se dedica a competir e prejudicar o outro para conquistar algo, passa por cima de quem estiver se destacando. Então, trace planeje, trace suas estratégias e entre em ação sem fazer alarde. Conquista a gente celebra com quem a gente compartilha confiança. Por isso que tanto falo que além de habilidades como a empatia a inteligência emocional, as empresas precisam se comprometer na construção de valores que estimulam mais a colaboratividade que a competitividade.

Leia mais sobre Gestão e Carreira no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias

Veja também: