Gestão e Carreira

Síndrome do Impostor: você já sentiu que as pessoas lhe enxergam mais competente do que você acha ser?

Cuidado! Você pode estar menosprezando seu talento e qualificações. Aprenda a reverter esse quadro!

Cristiano Saback
23/05/2022 às 8h00

3 min de leitura

Você já se sentiu uma fraude e que a qualquer momento as pessoas vão descobrir que você não é tão bom ou tão boa no que faz? Pode parecer esquisito, mas tem muito profissional que se sente assim, como se não merecesse o cargo que ocupa. É a tal síndrome do impostor. É como se sentisse que não tem preparo e nem competência suficientes para desempenhar as funções que lhes são propostas. Nesses casos, o que falta é autoconfiança. E isso acaba desencadeando, inconscientemente, atitudes sabotadoras que, aí sim, podem afetar a sua carreira.

As consequências disso? Culpa, vergonha e um sentimento de que não é bom ou boa o suficiente. Normalmente, quem tem a síndrome do impostor acha que as suas conquistas se devem ao fator sorte e não por causa das suas competências e habilidades.

Foto: Reprodução

Você já percebeu que de cada 10 feedbacks que recebe, basta 01 ser uma abordagem negativa que você logo se concentra nela, sem valorizar os outros 09? Pois é, hora de parar com isso e ter inteligência emocional para saber lidar com os 10.

Na prática, é necessário analisar o que os 09 aspectos positivos têm em comum, entender porque recebeu 01 avaliação ruim e, então, se apropriar do que faz mais sentido pra você. Com isso, aqui vão as minhas 03 dicas para combater a SÍNDROME DO IMPOSTOR:

  • 01) Pare de pensar e sentir que as outras pessoas são mais merecedoras de conquistas do que você.
  • 02) Aprenda a aceitar elogios. E muitas vezes eles não vêm através de palavras encorajadoras, vêm com convites para aceitar novos desafios.
  • 03) Valorize cada conquista. Pare por algumas horas e faça uma lista de cada etapa profissional na sua vida. Suas formações, os cargos que ocupou e situações em que você entregou resultados positivos num cenário em que achava impossível realizar.

A dificuldade em reconhecer e internalizar o próprio sucesso e a sensação de que você é uma fraude são sinais de que você precisa de uma ajuda especializada. Terapia sempre faz bem nesses casos. Vamos combinar que não dá pra se culpar por cada conquista profissional, não é mesmo?

A virada de chave é adotar uma atitude proativa, justamente para não ficar no mesmo lugar gastando tempo e energia tentando provar para o outro que você vale a pena.

Leia mais sobre Gestão e Carreira no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias