iBahia sobre Rodas

Caoa Chery lança linha tecnológica no Brasil; veja detalhes

O iCar, primeiro modelo eletrificado da marca, chega ainda no mês de junho importado da China

Fabio Cota
19/06/2022 às 9h00

3 min de leitura
Foto: Acervo iBahia sobre Rodas

A Caoa Chery anunciou o lançamento de novo carros elétricos e híbridos no Brasil. O iCar, primeiro modelo eletrificado da marca, chega ainda no mês de junho importado da China e custa R$ 139.990,00. O veículo deve desbancar o Kwid E-Tech, que até então, era o carro elétrico mais barato vendido no país por R$ 146.990,00.

O iCar vem equipado com motor elétrico que chega a 61 cv, 15,3 kgfm e baterias com quatro módulos com capacidade de armazenamento de 30,4 kwh, rendendo uma autonomia de 282 km.

Linha de híbridos

Ainda no mês de junho, a montadora começa a produzir em Anápolis (GO) os primeiros híbridos da linha: Tiggo 5X Pro Hybrid e Tiggo 7 Pro Hybrid, SUV’s que terão tecnologia híbrida leve, equipados com bateria de 48v para auxiliar algumas funções como a partida do veículo. Mas as versões consideradas “convencionais” também ainda serão vendidas.

O Tiggo 5X será equipado com motor 1.5 turboflex, rendendo 160 cv e 25,5 kgfm. A Caoa Chery divulgou que o SUV compacto será 13% mais econômico que a versão anterior. O sedan Arrizo 6 Pro chega ao Brasil em agosto também importado da China. Ele vem com o mesmo equipamento mecânico dos Tiggo 5X pro Hybrid e Tiggo 7X Pro Hybrid.

O próximo modelo da marca a receber o sobrenome Pro e uma versão topo de linha é o SUV Tiggo 8. Esse será o primeiro híbrido plug-in da Caoa Chery e começa a ser vendido em agosto. O carro será produzido na fábrica de Anápolis, virá com dianteira redesenhada e também com a parte interna com acabamento mais caprichado que o da versão vendida no Brasil atualmente. Outra novidade do Tiggo 8 é que será equipado com motor 1.5 turbo e mais dois motores elétricos, rendendo potência combinada de 317 cv e 56,6 kgfm.

A montadora divulgou a autonomia de 77 km. Poderá ser operado de diversos modos. Tracionado pelo motor a gasolina, apenas pelos motores elétricos ou por uma combinação de 2 ou 3 motores. O propulsor a gasolina poderá ser utilizado para carregar as baterias ou para equilibrar a autonomia elétrica.

Leia mais sobre iBahia sobre Rodas no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias