iBahia sobre Rodas

Número de motociclistas habilitados cresce cerca de 51% no Brasil em 10 anos

Brasileiros estão optando pela motocicleta, porque garante mais agilidade nos deslocamentos e pesa menos no orçamento

Fabio Cota
31/07/2022 às 9h00

2 min de leitura
Foto: Divulgação

A motocicleta está cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros. Para destacar o Dia do Motociclista, comemorado no dia 27 de julho, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), revelou que o número de pessoas habilitadas com a CNH (Carteira Nacional Habilitação), na categoria A, cresceu 50,9% nos últimos dez anos. Até o final do ano passado, 35,2 milhões de pessoas estavam aptas a conduzir veículos motorizados de duas ou três rodas. Em 2012, havia 23,3 milhões motociclistas no Brasil.

Seja por paixão, hobby, trabalho ou até mesmo na busca por uma alternativa mais econômica de deslocamento, as pessoas optam pela motocicleta devido às suas características: é um veículo ágil, econômico, com preço mais acessível e baixo custo de manutenção.  “Alguns consumidores querem fugir das aglomerações diárias nos transportes públicos, outros utilizar como instrumento de trabalho. Há ainda aqueles que buscam por alternativas mais econômicas devido ao aumento dos preços dos combustíveis”, avalia o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian.

Foto: Divulgação

Novo perfil do motociclista

O Brasil possui uma frota oficial de mais de 30 milhões de unidades e a proporção é de uma motocicleta para cada sete habitantes. Em 2012, esse índice era de uma motocicleta a cada dez pessoas. Entre os habilitados, os homens ainda são maioria e representam 76,5% dos motociclistas; enquanto elas assumem os 23,5%.

A maioria das pessoas que compra uma motocicleta é por conta da locomoção. De acordo com informações das fabricantes de motocicletas associadas à Abraciclo, esse é principal motivo (78%). Em segundo lugar, vem o lazer (45%), seguido pelo trabalho (9%). A categoria preferida pelo sexo masculino é a Scooter (60%). Já o público feminino dá preferência a Motoneta (69%).

A maior faixa etária, tanto para homens como para mulheres, está entre 18 e 40 anos. Eles são 54,4% e elas, 69%. Uma análise mais detalhada sobre o perfil das pessoas habilitadas no ano passado revela que 54% estavam na faixa etária entre 31 e 50 anos.

A região Sudeste é a que concentra o maior número de habilitados, com 42,1%. Em segundo lugar, está a região Sul (20,2%), seguida pelo Nordeste (18,9%), Centro Oeste (11,1%) e Norte (7,7%).

Leia mais sobre iBahia sobre Rodas no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias