Cinco empresárias soteropolitanas renomadas para você acompanhar e se inspirar


Foto: Divulgação

O Brasil acumula, atualmente, mais de 30 milhões de empreendedoras, segundo dados da Global Entrepreneurship Monitor. A desigualdade de gênero entre fundadores de empresas, porém, ainda é um obstáculo a ser quebrado. Um estudo da Female Founders Report de 2021 concluiu que, apesar do crescimento de startups e venture capital no Brasil, apenas 4,7% delas foram fundadas exclusivamente por mulheres.

Para reforçar a importância desses nomes femininos nas atuações do país e da capital baiana, as mulheres empreendedoras do nordeste merecem mais suporte e divulgação. Para isto, conheça e apoie algumas das mulheres de negócios que são referência no cenário atuante. Aproveite para seguir nas redes e acompanhar cada sucesso e as dicas deixadas por elas:

1. Anna Paola Noya Gatto | @dra.annapaolagatto

Foto: Divulgação

Anna Paola Noya Gatto é fundadora e proprietária da Clínica da Mulher em Salvador. A médica, especialista em mastologia, possui mais de 30 anos de atuação e foi pioneira nas campanhas de Outubro Rosa na Bahia, principalmente através de palestras, workshops e atendimentos gratuitos.
A clínica de Anna Paola é revolucionária, já que ela trouxe médicos de diversas áreas para o mesmo local (como nutricionistas, etc) e a paciente faz um tour geral, passando por cada médico e cada exame em menos de um turno. Na Clínica da Mulher cada check-up pode incluir até seis especialidades junto com o exame de mamografia digital, ultrassonografia geral, doppler e vascular, em um único dia.
Em suas redes sociais, a Dra. Anna Paola Noya Gatto produz conteúdos com dicas e alertas sobre a saúde feminina para todas as faixas etárias. Além de empresária e doutora, a especialista é também autora de alguns livros em que fez participações, como a sua obra atual: O Código da Mente Empreendedora Revelado.

2. Karine Oliveira | @karinewakanda

Foto: Iane Silva

Karine Oliveira é formada em serviço social e técnica em viabilidade econômica, ela tem 10 anos de experiência com empreendedorismo de impacto social. Criadora da Wakanda Educação – que nasceu em 2018, mesmo ano do filme Pantera Negra –, a especialista tem como objetivo potencializar negócios locais.

Desde sua criação, o projeto de Oliveira já atingiu mais de 600 empreendimentos periféricos, especialmente com as iniciativas destinadas às mulheres negras e à comunidade LGBTQIA+.

Karina também teve seu reconhecimento entre os destaques da Forbes Under 30 2020, na categoria Ciência e Educação, que destaca jovens brasileiros mais influentes, empreendedores e inovadores do ano.

3. Renata Andrade | @renataandradecm / @w2w.salvador

Foto: Divulgação

Renata Andrade é uma empresária do ramo da moda. Líder do LIDE Mulher na Bahia e W2W Club Salvador (clube para conexões entre mulheres empresárias). Em dezembro, Renata recebeu a Medalha de Honra Mulher Empreendedora, instituída pela vereadora Roberta Caires.

Pelo W2W, visa oferecer para o público de mulheres na Bahia, diversos materiais e ferramentas para utilizar em suas vidas. Variados encontros, meetings e eventos fazem parte do W2W, com o intuito de gerar soluções, criar oportunidades de negócio e acarretar a um intercâmbio de experiências.

“Através de eventos presenciais e online, vamos proporcionar networking, desenvolvimento pessoal e profissional. Acreditamos que mulheres incríveis merecem vidas extraordinárias e que assim todas podem ter liberdade de escolha. O clube já impactou a vida de mais de 60 mil mulheres e chegou com tudo em Salvador”, diz Renata Andrade.

4. Juliana Abib e Isabela Veras | @beju_doces

Foto: Divulgação

Juliana Abib e Isabela Veras, uma arquiteta e a outra enfermeira, são as empreendedoras soteropolitanas que transformaram arte em sabor na Beju Doces (@beju_doces). Com um trabalho totalmente artesanal, as também confeiteiras trazem inspirações de viagens e lembranças da infância para a criação das sobremesas da marca. “O nosso foco sempre foi produzir doces diferenciados, de alta qualidade e que traduzem as nossas identidades e tradições familiares”, explica Abib.

A doceria aposta nos sabores tradicionais, como quindins e brownies, por exemplo. As especialistas também trabalham com o sofisticado, como é o caso da pavlova e do tiramisu. Não ficam de fora os cheesecakes, mousses ou doces especiais com chocolate nobre.

E o melhor? A BEJU também prepara cartas personalizadas para envios de presentes. “Tudo é feito da forma mais humanizada e específica possível. Esses são detalhes que fazem uma grande diferença”, contam as sócias, que mesclam elegância e capricho em seus produtos.

5. Saville Alves | @alimentesolos

Foto: Divulgação

As jovens Saville e Gabriela são fundadoras da SOLOS, que já acumulou mais de 1,5 milhão em renda e que já retirou 600 toneladas de lixo do ambiente. Saville fez parte da lista de 20 mulheres inovadoras da Forbes Brasil, em seu editorial ForbesAgro.

Comunicadora social, empreendedora e integrante da Câmara de Inovação para a Sustentabilidade de Salvador, Saville tem 30 anos e já acumula em seu currículo, trabalhos com grandes marcas, a exemplo da Braskem, Ambev, Heineken, Nubank, Basf e Sebrae, com atuação em diversos estados do país, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul.

A marca da jovem acaba com as sujeiras de rua pós-feita e é focada no desenvolvimento de ações e projetos que contribuam para a construção de ambientes urbanos resilientes, aplicando princípios da permacultura, criando conexões entre as esferas social, econômica e ambiental. As sócias apostam em um mercado de soluções que sejam sustentáveis e inteligentes na gestão de resíduos.

Leia mais sobre Não Óbvio no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.