Amante de queijos? Veja dicas de como comprar o produto mais barato


Foto: Reprodução

O preço do leite subiu mais de 60% nos últimos 12 meses, de acordo com dados da inflação divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E a alta tem impactado diretamente no preço dos derivados do leite, como o queijo. Diante disso, manter alguns hábitos considerados não essenciais acaba sendo automático. Mas, calma!

Pensando no seu orçamento, a coluna Versão Barata, analisou possibilidades e selecionou algumas dicas para você manter o queijinho na lista do mercado ou na geladeira. Confira:

1) Leve em conta o preço do quilo!

Muitas vezes, o preço do queijo fracionado engana. Você pode escolher o mais barato, mas na verdade levar pra casa uma quantidade muito menor do que conseguiria em outra marca. Geralmente, o mercado ou a própria marca do queijo indica – em letras pequenas – o preço do quilo do queijo. E é nesse valor que você deve ficar de olho. Então, antes de pegar o pratinho das fatias, pergunte ao representante de frios o kg do queijo mais barato.

2) Queijo ralado ou queijo fracionado?

É comum a gente achar que o queijo ralado é mais barato. Mas no nosso perfil do Instagram (@pedroenato), a gente fez uma pesquisa nos mercados e percebeu que, muitas vezes, vale a pena levar o fracionado e ralar em casa.

3) Prove novos queijos

Se você está acostumado com queijos que são comumente mais caros, como muçarela ou provolone, tá na hora de testar outros queijos, como minas frescal e prato. Vale comprar pedaços pequenos desses queijos e experimentar. Tem lojas e mercados que fatiam a quantidade desejada, inclusive.  

4) Faça em casa!

Queijo é um produto difícil de fazer em casa (acredite, a gente já tentou). Mas a ricota e o cream cheese (“primos” distantes do queijo) são super fáceis de fazer. Veja o passo a passo abaixo e aproveite!

Ricota:

Cream cheese:

Para mais dicas de economia no mercado e receitas práticas e baratas, siga o nosso perfil no Instagram: @pedroenato.

Leia mais sobre Gastronomia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.