Maternidade

Pós parto: veja dicas para enfrentar essa jornada com mais tranquilidade

Jornada do puerpério pode ser bastante enlouquecedora para as mães, mas lembre-se: esse momento conta a história de parte de sua vida e do bebê

Baby Home
14/06/2022 às 10h30

4 min de leitura

Cansada, com sono, com dor, exausta, sozinha. É assim que a maioria das mulheres se sente no pós-parto. A jornada do puerpério pode ser bastante enlouquecedora para as mães, especialmente aquelas que não contam com uma rede de apoio sólida. Os hormônios estão ensandecidos, tudo é novo e, na ânsia de aprender a cuidar do seu filho, não é raro que se descuide de você, que também precisa ser cuidada nessa fase.

Antes de tudo é importante dizer que para essa mãe que nasce, emocionalmente e psicologicamente, também nasce uma mãe fisicamente: as marcas de gerar uma vida e dar à luz podem acompanhá-la por semanas, meses ou mesmo pelo resto dos anos.

Foto: Reprodução

Isso inclui barriga saliente, flacidez, estrias, cortes cirúrgicos, privação de sono, etc. Mas, lembre-se: todos eles contam um pouco da história do nascimento dessa mulher e desse filho. Trate-se com carinho, e confira algumas dicas para o período:

1) Sono
O bebê dormiu à tarde? Tire uma soneca, sem culpa. O excesso de cansaço torna o cotidiano mais “pesado” e vai se acumulando.

2) Sangramento
Informe o seu obstetra se você tiver sangramento vaginal abundante. A loquiação (uma espécie de menstruação pós-parto por causa da retirada da placenta) é normal e pode durar até três semanas, mas sangue exagerado merece atenção. Procure um médico também nos casos de: febre, dor e vermelhidão nos seios, perda de apetite, incômodo e inchaço nas pernas.

3) Água
Lembra da recomendação de ingerir bastante água durante a gravidez? Ela continua. Aliás, é fundamental para a mulher que amamenta. Deixe um copo ao seu lado toda vez que for amamentar (o pai também pode ajudar com essa tarefa nos primeiros dias).

4) Proteína
No pós-parto, consuma bastante proteína: carnes magras, peixes, leite, queijos, ovos, soja e feijão.

5) Praticidade
Se você estiver sozinha para dar conta do bebê e de preparar o almoço, recorra à praticidade: peça almoço (saudável) por delivery, compre marmitas de refeições congeladas, contrate alguém para cozinhar para você uma vez por semana (e congelar) e, se não tiver condições de recorrer a nenhum desses serviços, peça para uma amiga do coração ou um familiar preparar e congelar refeições para você.

6) Mente zen
Uma mente tranquila é o que seu corpo precisa para produzir leite. Não se preocupe com a quantidade: ela será suficiente para seu filho. E saiba que preocupações demais afetam a produção – dizem que o leite começa a se formar na cabeça.

Foto: Reprodução

7) Aleitamento
Amamentar pode ser bem difícil no começo. Os seios podem rachar, você pode ter mastite (“empedrar” o peito), febre… Para evitar as fissuras ou recuperar a região, passe um pouco do próprio leite nas mamas, que ajuda a cicatrizar e hidratar. Compressas frias também ajudam a aliviar os sintomas da mastite.

8) Higienização
Se foi submetida a cesárea ou episiotomia, higienize bem o local do corte com água e sabonete. E deixe o local sempre seco.

9) Tarefas domésticas
Não é hora de tentar colocar a limpeza da casa em dia. Mesmo que você tenha tido um parto natural, sem episiotomia, é preciso evitar esforços. Em caso de cesárea, nem é preciso falar que fazer força pode prejudicar a recuperação. O bebê é o maior peso que você deverá carregar neste período!

10) Andar
Caminhe sempre que puder e evite ficar muito deitada, especialmente se tiver passado por uma cesárea – andar ajuda a eliminar o desconforto gastrointestinal.

11) Celular e computador
Desligue-se do mundo externo, se possível: evite abrir seus e-mails, ficar no celular… É um momento em que o foco estará em conhecer seu filho, perceber suas reações e se conectar. Vocês estão descobrindo juntos a maternidade ou, no mínimo, construindo a relação que terão.

12) Rede de apoio
Peça ajuda. Esse início é muito pesado e ninguém precisa ser super-heroína. Chame alguém para ajudar a olhar o bebê e você conseguir tomar um banho decente, ter tempo para escovar os dentes e até colocar uma roupa e dar uma volta no quarteirão pegar um ar.

Leia mais sobre maternidade no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias