Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > cotidiano > cidadania
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
INDEPENDÊNCIA DA BAHIA

Paratleta fará acendimento da Pira do Fogo Simbólico do 2 de Julho

Neste ano, o Fogo Simbólico será aceso pela primeira triatleta com deficiência visual da Bahia, Ira Vilaronga

Naiana Ribeiro • 27/06/2024 às 8:19 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Um dos momentos mais esperados da Festa da Independência do Brasil na Bahia, em Salvador, é o acendimento da Pira do Fogo Simbólico, chama que representa a união do povo na luta pela independência. Marcado para terça-feira (2), às 16h, no Largo do Campo Grande, o ato solene seguirá a chegada dos caboclos. Este ano, a honra de acender a chama recai sobre Ira Vilaronga, a primeira triatleta com deficiência visual da Bahia.


				
					Paratleta fará acendimento da Pira do Fogo Simbólico do 2 de Julho
​Foto: Divulgação

O pioneirismo de Ira vai além do esporte, estendendo-se à celebração do 2 de Julho, onde se tornará a primeira mulher cega a acender a tocha. Diagnosticada na infância com retinose pigmentar, uma doença rara e degenerativa que afeta a retina, sua jornada é um testemunho de superação. Longe de limitar suas conquistas, sua condição a inspirou a enfrentar desafios e a se tornar uma atleta dedicada, competindo em paratriathlon e paraciclismo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Além de seu talento atlético, Ira é Mestre em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e uma defensora da acessibilidade universal. Como audiodescritora, consultora e locutora para produtos audiovisuais culturais, ela trabalha para promover inclusão nos setores de teatro, cinema, música e literatura.

A Pira do Fogo Simbólico não é apenas um símbolo cívico; é um testemunho vivo da história, cultura e identidade do povo baiano. Após o acendimento, o Coral da Polícia Militar (PM-BA) entoará o Hino ao 2 de Julho, acompanhado pela Banda de Música Wanderley da Polícia Militar.


				
					Paratleta fará acendimento da Pira do Fogo Simbólico do 2 de Julho
Fogo simbólico representa a união do povo que lutou pela independência do Brasil na Bahia. ​Foto: TV Bahia

Saiba como concorrer no concurso de fachadas decoradas do 2 de Julho

O concurso de fachadas decoradas para o 2 de Julho volta a acontecer neste ano, durante as celebrações da data que marca a Independência do Brasil na Bahia. Nesta edição, o tema da festa é “2 de Julho: Povo Independente”.

Para participar, os interessados com residências entre o Largo da Lapinha e o Terreiro de Jesus devem decorar as fachadas, que serão fotografadas ao longo da festa pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), que promove o concurso. O julgamento será feito depois, por uma comissão.

O objetivo do concurso, além de premiar os moradores, é incentivar a valorização do patrimônio edificado e da arquitetura dos imóveis situados no trecho do desfile.


				
					Paratleta fará acendimento da Pira do Fogo Simbólico do 2 de Julho
Saiba como concorrer no concurso de fachadas decoradas do 2 de Julho. Foto: Max Haack/Arquivo Secom PMS

Concurso de fachadas decoradas e comissão

A comissão que fará a análise das fachadas é formada por três membros: um representante da FGM, um representante do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural e um representante da sociedade civil.

O proprietário do imóvel vencedor do concurso receberá como premiação uma placa decorativa a ser instalada na residência, condecorando o local como vencedor do ano.

Serão qualificadas até três fachadas suplentes, por ordem de classificação, que poderão receber a premiação no caso de impedimento do selecionado.

Os competidores deverão atender a algumas condições estabelecidas no regulamento, que foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM). Sobretudo, é preciso ter aspectos históricos e cívicos na decoração, em consonância com o tema deste ano. Entre os critérios para a escolha, estão:

  • A preservação do patrimônio edificado;
  • Criatividade e originalidade;
  • Utilização de materiais que dialoguem com a sustentabilidade ambiental
  • Que se atenha à temática cívica.

O resultado será divulgado em até dez dias após o cortejo, sendo publicado no DOM.

Para receber o prêmio, o proprietário ou locatário do imóvel precisa apresentar escritura pública ou contrato de locação do imóvel; e um documento pessoal com foto (a exemplo de RG, carteira de trabalho, carteira de motorista, entre outros).

Os documentos deverão ser apresentados presencialmente na sede da FGM, localizada na Ladeira da Barroquinha, 2, Barroquinha, em até sete dias úteis após a divulgação do resultado.

Caso o vencedor não apresente a documentação no período determinado neste regulamento, serão convocados os suplentes por ordem de classificação. Após o recebimento da documentação, a FGM terá até 90 dias para instalar a placa decorativa na residência premiada.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM CIDADANIA :

Ver mais em Cidadania