Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > cotidiano > tempo
Whatsapp Whatsapp
Verão

Sol pode causar desidratação, queimaduras e insolação; veja cuidados

Médico clínico geral dá dicas para se cuidar neste período do ano e evitar futuros problemas de saúde

Nathália Amorim • 12/01/2024 às 16:41 • Atualizada em 12/01/2024 às 21:07 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O verão é época de sol e mar. Quem não quer ficar com aquele bronzeado? Mas, isso requer alguns cuidados, já que a alta iminência dos raios pode causar queimaduras, insolação e desidratação, até mesmo internações em unidades de saúde.


				
					Sol pode causar desidratação, queimaduras e insolação; veja cuidados
Foto: Canva

Em entrevista para o Fala Bahia, o médico clínico geral, Silvestre Sobrinho informou que a época é propícia para algumas doenças e condições mórbidas mais frequentes.

Leia mais:

"No verão é mais frequente que as pessoas estejam mais expostas ao sol, consequentemente, transpirem mais, e isso faz com que as pessoas tenham queimaduras, desidratação, insolação", explicou.

"A exposição ao sol prolongada, sobretudo em períodos críticos, aquele período das 10h ás 15h, faz com que haja maior risco de queimaduras, de insolação que pode ser uma condição inclusive grave, que necessite internação hospitalar", continuou o médico.

Para evitar esse tipo de quadro, um dos pontos principais é a ingestão de líquidos. A recomendação médica é de que sejam consumidos, ao menos, 2,5 litros por dia para evitar a desidratação.

"Evita-se isso com uso de chapéus, com roupas com filtro e até com o protetor solar, que deve ser aplicado meia hora antes da exposição, pra ter tempo de absorção e, a sua repetição, a cada duas, três horas. Naturalmente, que durante esse período, buscando se molhar, buscando ambientes arejados, pra que reduza essa chance do efeito direto do calor, sobretudo com essa exposição prolongada", afirma o especialista.

Alimentação e aglomerações

Também é fundamental ter cuidado com a alimentação nessa época do ano. Segundo o médico, é o período em que são mais registrados casos de intoxicação alimentar. Ainda segundo ele, algumas medidas devem ser adotadas para evitar também as viroses gastrointestinais, causadas por enterovírus.

"É muito frequente também o aparecimento de intoxicação alimentares. É uma época em que as pessoas consomem alimentos sem muita preocupação. Sugerimos alimentos menos fritos, que sejam mais saudáveis, que tenham o aspecto e o odor melhor. Atentar também aos prazos de validade de tais alimentos, e as condições desses alimentos", explica o doutor.

Outros cuidados que devem ser adotados é em relação à aglomerações e o compartilhamento de pertences pessoais, como toalhas, para evitar doenças de pele e proliferação de fungos.

"O compartilhamento de locais, aglomeração, como piscinas, vestiários, onde há proliferação de microrganismos, aumentando a incidência de doenças de pele, sobretudo com proliferação de fungos. Então devemos evitar compartilhar toalhas, andar descalça nesses ambientes".

Por fim, Silvestre Sobrinho salientou que o verão é uma estação que requer cuidados, especialmente com o aumento das temperaturas.

"É uma estação, portanto, que tem essa peculiaridade de causar mais quadros virais, de causa mais aumentos de temperatura com suas consequências. Não só no verão devemos tomar essas medidas, devemos tomar o ano todo, mas principalmente na estação verão por causa das férias, viagens, aglomerações, muitas festas, manifestações populares.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM TEMPO :

Ver mais em Tempo