Especiais

Arena Amazônia pode se transformar em presídio após Mundial

Sugestão é do Tribunal de Justiça do Amazonas. A ideia é que o estádio vire centro de triagem de presos recém-capturados

Redação iBahia (esportes@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Com apenas quatro jogos da Copa 2014 garantidos, a Arena Amazônia, em Manaus tem seu futuro incerto. Isso porque a região não têm o futebol em seu forte. Diante deste cenário, o Tribunal de Justiça do Amazonas dará uma sugestão no mínimo inusitada, mas que pode funcionar. A ideia é que o estádio se torne um centro de triagem de presos. Ou seja: abrigar os detentos recém-capturados.

O TJ-AM disse que enviará a sugestão ao governo nos próximos dias. A ideia é do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário, órgão ligado ao TJ. "Não vejo outro local melhor, ainda que temporário, para receber os detentos em Manaus", afirmou o desembargador Sabino Marques, presidente do grupo de monitoramento do sistema carcerário no Amazonas, em entrevista à Folha.Brasil corre risco efetivo de atentados, dizem especialistas

Passo a passo: como comprar ingressos para Copa do Mundo de 2014

A triagem é feita, atualmente, pela cadeia pública Raimundo Vidal Pessoa, que está superlotada e seu infra-estrutura suficiente para receber presos. O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) realizou um mutirão carcerário e disse que vai recomendar a desativação da cadeia. A Arena Amazônia terá capacidade para 43 mil torcedores e custo de R$ 605 milhões em obras.