Eleições 2018

Luciano Huck doou R$ 235 mil a candidatos do PPS para eleições

Um dos maiores beneficiários foi o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, que recebeu R$ 50 mil

Daniel Gullino, da Agência O Globo
- Atualizada em

Cotados para disputar as eleições presidenciais como “outsiders”, o apresentador Luciano Huck e os empresários Flávio Rocha e Josué Gomes acabaram desistindo de concorrer, mas participam da campanha como doadores. Até agora, os três desembolsaram, juntos, R$ 945 mil para apoiar candidatos.

Flávio Rocha é o que mais gastou: R$ 500 mil, divididos entre um candidato e um partido, o que faz dele o 33º maior doador dessa eleição. Luciano Huck desembolsou R$ 235 mil em oito doações e é o 93º na lista. Josué Gomes pagou R$ 210 mil para dois candidatos, ficando em 103º.

Foto: Ag.News

Luciano Huck cogitou se filiar ao PPS para disputar a Presidência, mas anunciou, em fevereiro, a desistência do plano. O apresentador não descartou, no entanto, entrar na política no futuro. Flávio Rocha, do PRB, chegou a anunciar a pré-candidatura, mas desistiu em julho. Josué, que é filho do ex-vice-presidente José Alencar, é filiado ao PR. O partido chegou a encomendar pesquisas para testar seu nome na disputa presidencial, mas os resultados foram desanimadores. Depois, ele foi indicado para ser vice de Geraldo Alckmin (PSDB), mas recusou o posto.

Flávio Rocha deu R$ 450 mil para a direção nacional do Podemos — partido que tem Alvaro Dias como candidato à Presidência. O PRB, por outro lado, apoia Alckmin. O empresário também doou R$ 50 mil para a campanha à reeleição do deputado federal Rogério Marinho (PSDB-SP)

Todas as doações de Huck foram para candidatos do PPS, sendo que seis deles também fazem parte do movimento “Agora!”, assim como o apresentador. Um dos maiores beneficiários foi o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, que concorre ao cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro e recebeu R$ 50 mil. Ganharam a mesma quantia Marco Aurelio Marrafon, ex-secretário de Educação do Mato Grosso, e o economista Humberto Laudares. Eles são candidatos à Câmara dos Deputados por Mato Grosso e São Paulo, respectivamente.

Roberto Freire, presidente do PPS e atual suplente de deputado federal, recebeu R$ 25 mil, assim como Paulo Gontijo, líder do Livres, movimento liberal que tem candidatos por vários partidos. Freire concorre por São Paulo e Gontijo, pelo Rio. Luciano Huck ainda doou R$ 20 mil para Willian Bueno e Silva (candidato a deputado federal por Minas Gerais), R$ 10 mil para Diogo Nascimento Busse (candidato a deputado estadual pelo Paraná) e Erick Marcio Mendes Muniz (candidato a deputado estadual pelo Rio). Apenas Freire e Muniz não são membros do “Agora!”.

Das doações de Josué, R$ 200 mil foram destinados para o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que concorre à reeleição. O DEM foi um dos partidos que indicou o empresário para a vice de Alckmin. Outros R$ 10 mil para Mateus Affonso Bandeira, candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo Novo.