Mercado de luxo cresce 24% no Brasil

Pesquisa ouviu mais de 300 marcas e 20 milhões de consumidores

Da editoria de Conteúdos Especiais
Lacoste e Armani fazem parte da lista das marcas
mais desejadas

Uma pesquisa do Digital Luxury Group, empresa européia de marketing para a indústria de luxo, aponta que o Brasil movimentou US$12 bilhões em produtos de luxo no ano passado, o que representa um crescimento de 24% em relação a 2011. A World Luxury Index ouviu mais de 300 marcas de luxo e 20 milhões de consumidores para chegar ao resultado.


O setor de roupas e acessórios movimenta 13% do mercado de luxo brasileiro. Entre as marcas mais procuradas estão Calvin Klein e Chanel. A Lacoste, que encabeça a lista, teve um crescimento de 78% nas vendas do Brasil quinto maior mercado da marca no mundo.

Já o consumo de produtos de beleza importados e de luxo cresceu 49% e representa 18% do mercado. Os gastos por pessoa com produtos de cuidados pessoais no país chega a R$520 por ano, valor próximo ao desembolsado pelos americanos. A venda de perfumes importados representa 48% do total. Entre os mais procurados estão o da Armani, que custam cerca de R$400 em lojas brasileiras. Entre as marcas de maquiagem, a MAC é a mais buscada e possui 66% das vendas.

Audi A3 é o mais desejado pelos brasileiros, segundo pesquisa

Os acessórios de luxo representam 38% do mercado. Entre as bolsas mais vendidas estão as das marcas Louis Vuitton e Chanel, que custam em média R$2 mil a unidade. As marcas de óculos mais procuradas são Armani, Prada e Gucci.


Veja também:

Megaiate de 55 metros será apresentado no Monaco Yacht Show

Holding especializada em luxo inaugura shopping em Xangai


E quem lidera as vendas no mercado de luxo brasileiro é o setor de automóveis, sobretudo os modelos esportivos. As marcas mais procuradas são Audi, BMW e Mercedes Benz. O modelo mais cobiçado pelos brasileiros é o Audi A3, vendido por cerca de R$115 mil. De acordo com a pesquisa, no ano passado foram vendidos cerca de 35 mil carros de luxo no país.