Gastronomia

Veja dicas para combinar queijos e vinhos

A dupla é uma ótima opção para quem vai receber amigos em casa

Marina Baruch
- Atualizada em

Queijos e vinhos são uma dupla conhecida em jantares e reuniões gastronômicos. No entanto, saber combiná-los não é uma tarefa tão fácil, já que, segundo especialistas, o queijo é um alimento muito gorduroso e dificultam o saborear da bebida.


Para que sua tábua de queijos seja um sucesso, escolha pelo menos 5 tipos, com sabores suaves e fortes. Evite os queijos mais comuns, como minas, prato e mussarela.Eles devem ser servidos inteiros em uma tábua. Cada queijo deve ter a sua faca, para que os convidados não misturem os sabores na hora de cortar.


Se você for servir apenas um tipo de vinho, escolha um que não seja muito suave nem muito maduro. A situação não é ideal, mas também não será um desastre. Se for servir mais de um tipo, siga as dicas a seguir:


Queijos de casca dura combinam melhor com vinho tinto. Queijos frescos, com vinho branco e rosé.


Os queijos azuis (feitos a partir da maturação de fungos), como gorgonzola e roquefort, combinam com bebidas mais doces, que quebram o sabor mais salgado.Nesse caso, boas opções são vinho do Porto e os que são recomendados para acompanhar sobremesa.


Veja também:

Dia da pizza: Aprenda a fazer a massa e invente sabores diferentes

Os queijos de massa mole, como brie e camembert, vão melhor com vinho branco, do tipo chardonnay. Mas quem preferir tinto, pode optar por um pinot noir.


Já o vinho feito com uvas sauvignon blanc vão bem com queijos feitos de leite de cabra e ovelha.


Queijos mais duros, como parmesão e grana padano, devem ser consumidos com vinhos do tipo pinot gris ou pinot grigio.


Se for servir fondue, o vinho deve ser branco e ácido, como os feitos com a uva sauvignon blanc da Nova Zelândia.


Se quiser servir outra coisa, pães são uma ótima opção. Eles ajudam a neutralizar o paladar antes de experimentar outros sabores e combinam com alguns queijos. Especialistas também recomendam frutas secas.