Cinema da vida real

Meu primeiro amor: Conheça casais que vivem romance desde a adolescência

iBahia entrevistou dois casais que se encontram na mesma situação: anos e anos em amores com o primeiro amor

Victoria Dowling
12/06/2022 às 18h30

4 min de leitura
Geraldo e Mariangela – Foto: Acervo Pessoal

A chegada da adolescência e, consequentemente, da puberdade, é marcada por muitas emoções, sensações e novidades para o ser em amadurecimento. A partir dessa fase, surgem amores, sentimentos ainda mais aflorados e uma série de desafios que abrem espaço para questões da vida adulta.

E, dentre todos esses acontecimentos que mexem com o coração, que atire a primeira pedra quem nunca pensou que casaria e viveria “para sempre” ao lado do primeiro amor!

Apesar desse cenário parecer ter saído de um romance, muitas pessoas da vida real se apaixonaram durante a adolescência e trilharam juntos um caminho que os levaram ao altar.

Para retratar isso, o iBahia entrevistou dois casais que se encontram na mesma situação: anos e anos em amores com o primeiro amor.

Um verdadeiro ponto de encontro de parte dos casais de longa data é a escola ou faculdade. Foi durante a época de colégio, mais especificamente no ensino médio, que a pedagoga Mariangela da Costa conheceu o seu amado, Geraldo da Costa.

“Em 1989, no segundo semestre do 2° ano do ensino médio, aconteceu uma greve geral nas escolas públicas. Geraldo estudava na Escola Nossa Senhora das Graças, em Nazaré. Eu e minha mãe saímos de escola em escola, procurando uma que aceitasse transferência no meio do ano letivo e só lá aceitou”, contou Mariangela, que acredita que o destino estava traçando o seu encontro com seu primeiro namorado.

Mariangela e Geraldo – Foto: Acervo Pessoal

Já no caso de Edilene Araújo, comerciária de 42 anos, tudo começou em 1997, ano em que um encontro familiar proporcionou o começo de uma linda história. “Minha irmã era casada com o primo dele, nos conhecemos em uma visita à casa dele”, revelou Edilene, sobre como conheceu o seu cônjuge, Alexandre Araújo.

Para além de uma fase de descobertas e amadurecimento, a adolescência marcou a vida desses casais de forma única: através da construção de um vínculo que vem se eternizando há décadas. Entretanto, a juventude, momento de incertezas e inseguranças em meio a todo futuro pela frente, deixou em evidência, de uma vez por todas, para esses casais que os seus relacionamentos eram muito mais do que uma paixão adolescente.

Através do empreendedorismo, Mariangela e Geraldo puderam perceber que o amor entre eles ia além da fase juvenil. Desde cedo, ambos deram a cara à tapa e se aventuraram abrindo diversos negócios.

“Quando terminamos o ensino médio, decidimos que seriam empresários e aí começou a mudança: começamos vendendo cerveja na praia, depois montamos um carrinho de cachorro quente e também uma frota de baleiros, carrinho de pizza, cachorro quente e pipoca. Após um tempo, vendemos tudo e abrimos a loja de materiais de construção”, citou a pedagoga.

Acima de qualquer dificuldade ou adversidade, um sentimento prevaleceu na vida dos quatro pombinhos: amor.

Segundo a comerciária, o que mais mudou em sua vida desde que ela conheceu o seu primeiro amor, foi a preocupação e cuidado com o próximo. “Antes, eu era uma pessoa que só se preocupava comigo mesma. Depois, passei a pensar e me preocupar com o outro. Me tornei mãe de uma menina, o que sempre foi o meu sonho”, afirmou Edilene, que ainda revelou sobre a realização que foi viver a maternidade ao lado do parceiro.

A transformação, a cumplicidade e a lealdade tomaram conta destes jovens e, os levaram a construir um lindo caminho ao lado de seus amados, ao longo do tempo.

Atualmente, ambos casais vivem com as suas famílias, formadas a partir de um encontro que foi do “primeiro amor” para o “amor de uma vida inteira”. Então sim, o amor à primeira vista, perante um olhar adolescente, existe e não é só nas telas de cinema!

Leia mais sobre Dia dos Namorados no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias