Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > diversão > nem te conto
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Polêmica

Viúva de Gal Costa é acusada de aplicar golpes em nome da artista

Reportagem traz relatos de agressões verbais e psicológicas cometidas por Wilma Petrillo contra artista baiana

Redação iBahia • 06/07/2023 às 11:09 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

				
					Viúva de Gal Costa é acusada de aplicar golpes em nome da artista
Foto: Instagram

A empresária Wilma Petrillo, viúva da cantora Gal Costa, que faleceu em novembro de 2022 aos 77 anos, está sendo acusada de assédio moral contra ex-funcionários da baiana, ameaças e golpes financeiros em nome de Gal.

A denúncia ganhou forma através de uma reportagem da revista Piauí do mês de julho. O jornalista Thallys Braga entrevistou treze pessoas entre ex-funcionários de Gal, amigos e familiares.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

De acordo com a publicação, Wilma teria levado Gal à falência. O médico Bruno Prado relata que teria emprestado entre R$ 10 mil e R$ 15 mil para Wilma fazer uma cirurgia nos olhos e a empresária não devolveu o valor no prazo combinado. Como retaliação, ele teria deixado de ser convidado para shows e para a casa de Gal.

O médico contou ainda que Wilma teria o chantageado com a revelação da sexualidade dele. "Se você continuar me cobrando, eu vou fazer uma coisa muito bonitinha: conto pro teu pai que você é viado. Quando ela falou isso, eu tremi", afirmou.

A dívida foi paga após Gal tomar conhecimento da história através de um e-mail enviado por Bruno para a artista. Wilma ainda teria ameaçado o médico com agressão, o que fez Bruno registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia.


				
					Viúva de Gal Costa é acusada de aplicar golpes em nome da artista
Foto: Ricardo Nunes / Divulgação Vivo Rio

A reportagem também afirma que Wilma teria aplicado golpes no círculo cultural de Salvador e por isso, amigos de Gal preferiram manter distância do casal. O produtor Ricardo Frugoli, que trabalhou com Wilma, relatou que Gal perdeu oportunidades de shows no Brasil e na Europa por causa do comportamento da mulher da artista.

Entre as lembranças citadas pelo produtor estão intrigas, acusações infundadas de furto e ex-funcionários com episódios de depressão causados por humilhações nos bastidores. Ricardo chegou a relatar a situação para Gal, que teria ficado furiosa com a situação, no entanto, o assunto nunca voltou a ser falado entre eles.

"Durante muito tempo, fui o cara que não deixou a bomba explodir. Continuar ali era importante para protegê-la do que vinha acontecendo na carreira e dentro de casa", declarou o produtor que também registrou um boletim de ocorrência contra a empresária.

De acordo com a publicação, todos os entrevistados concordam que as finanças de Gal foram minadas no período em que elas estavam juntas. As dívidas iam de restaurantes, a mensalidades da escola de Gabriel, pagamentos de empregados e até à Receita Federal dos Estados Unidos.

Dívida com negócios

A viúva de Gal afirmava que a artista não gostava de se apresentar nos EUA, no entanto, um ex-funcionário desmentiu a história afirmando que a baiana não voltava no país por medo de ser presa pelo não pagamento dos impostos devidos.

O dossiê da Piauí traz ainda que Gal tinha shows contratados, que não chegavam a acontecer, porque Wilma não assinava os documentos necessários. Em uma das brigas relatadas pelo ex-funcionário, em 2015, Gal teria questionado as dívidas em seu nome e teria ouvido de Wilma: "Você é uma velha, as pessoas não querem mais te contratar".


				
					Viúva de Gal Costa é acusada de aplicar golpes em nome da artista
Foto: Divulgação

O empresário Maurício Pessoa teria sofrido um tombo financeiro ao firmar um projeto com Gal, um patrocínio de R$ 700 mil da Natura Musical, com seis shows e gravação de um álbum ao vivo com cançõs de Lupicínio Rodrigues em 2013.

Wilma teria cobrado 80% do valor antecipado, R$ 560 mil, o que foi aceito pelo empresário. No entanto, os primeiros shows só aconteceram em 2015 e o projeto não foi concluído, dando um prejuízo de mais de R$ 1 milhão para o empresário.

Agressões verbais e psicológicas

O relacionamento das duas teria prejudicado a relação de Gal com amigos como Sonia Braga, além do irmão da artista, Guto Burgos, que não quis se aprofundar no assunto. "Por favor, eu não quero mais falar disso. É um assunto que me dói muito".

O médium Halu Gamashi, que era amigo próximo de Gal, se afastou por causa do ciúmes de Wilma. Ele relata ter ouvido uma agressão da empresária a cantora, em 1995, por causa do corpo da baiana. "Você está pensando que é quem, Nana Caymmi?", replicou ele que ainda falou que estranhava o comportamento de Gal diante das agressões verbais.

Uma das últimas agressões de Wilma teria sido o desrespeito ao desejo de Gal de ser enterrada no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro, ao lado da mãe, onde comprou um jazigo perpétuo. A empresária decidiu que o corpo ficaria em São Paulo, no mausoléu da família dela, no Cemitério da Consolação.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM NEM TE CONTO :

Ver mais em Nem Te Conto