Dados

Eleições 2022: mulheres são a maioria do eleitorado brasileiro

Dos 156.454.011 de indivíduos que poderão votar no pleito, marcado para os dias 2 (primeiro turno) e 30 de outubro (em eventual segundo turno), 82.373.164 são do gênero feminino e 74.044.065 do masculino

Redação iBahia
19/07/2022 às 20h06

3 min de leitura
Foto: Agência Brasil

As mulheres são a maioria das pessoas aptas a votar nas eleições de 2022, segundo as estatísticas do eleitorado divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dos 156.454.011 de indivíduos que poderão votar no pleito, marcado para os dias 2 (primeiro turno) e 30 de outubro (em eventual segundo turno), 82.373.164 são do gênero feminino e 74.044.065 do masculino.

O número de eleitoras representa 53% do eleitorado, enquanto o de homens equivale a 47%. A maioria de mulheres segue o padrão de eleições anteriores.

Maiores colégios eleitorais do país

São Paulo (SP), Minas Gerais (MG) e Rio de Janeiro (RJ) são os estados que concentram quase metade do eleitorado brasileiro (42,64%).

Em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, há 34.667.793 de votantes, sendo 18.395.545 mulheres e 16.255.921 homens. O eleitorado paulista equivale a 22,16% do total do país.

Com a segunda posição do ranking, Minas Gerais reúne 16.290.870 pessoas aptas a votar. O eleitorado mineiro é formado por 8.505.582 mulheres e 7.778.969 homens.

Dos 12.827.296 eleitores do RJ, terceiro maior colégio eleitoral brasileiro, 6.916.729 são do gênero feminino e 5.900.224 do masculino.

Minas Gerais e Rio de Janeiro detêm, respectivamente, 10,41% e 8,2% do eleitorado nacional.

Bahia vem na quarta posição de maior eleitorado, com 11.291.528 de votantes, representando 7,22% do total do país. As eleitoras no estado também são maioria. São 5.927.765, o que corresponde a 52.50%. Já os homens são 5.363.087, o que equivale a 47.50%.

Em quinto lugar, o Rio Grande do Sul (RS) tem 8.593.469 pessoas aptas a votar, ou seja, 5,49% do eleitorado nacional. No estado, há 4.524.133 eleitoras (52.65%) e 4.069.336 eleitores (47.35%).

A maior parte das eleitoras brasileiras (5.33%) está na faixa que vai dos 35 aos 39 anos, seguida por mulheres que têm entre 40 e 44 anos (5.32%) e pelas que possuem de 25 a 29 anos (5.20%). Entre as eleitoras, há 87.400 mulheres com 100 anos ou mais.

Elas também são maioria no exterior

De acordo com o TSE, o número de eleitoras também é maioria no exterior. Das 697.078 pessoas que moram fora do país e se habilitaram para votar para o cargo de presidente da República, 408.055 (59%) são mulheres e 289.023 (41%) são homens.

Esses números correspondem, respectivamente, a 0,26% do eleitorado feminino e a 0,18% do masculino do país.

Mulheres ainda são sub-representadas

Apesar de comporem a maioria parte da população brasileira, as mulheres continuam sub-representadas nos espaços políticos e de poder. Nas Eleições Gerais de 2018, apenas seis das 81 vagas do Senado Federal foram conquistadas por mulheres.

Na Câmara dos Deputados, o cenário é semelhante: dos 513 eleitos, somente 77 eram do sexo feminino. Em 2018, apenas uma governadora foi eleita: Maria de Fátima Bezerra, no Rio Grande do Norte (RN).

Estímulo à participação feminina na política

Com o objetivo de incentivar a entrada e a permanência das mulheres na política, o TSE lançou, em junho de 2022, a nova campanha Mais Mulheres na Política 2022.

Exibida nacionalmente em emissoras de rádio e de televisão, redes sociais da Justiça Eleitoral e no Portal do Tribunal, a campanha enfatiza a diferença entre o Brasil real, de forte presença feminina, e o Brasil político, universo no qual as mulheres ainda são minoria.

Leia mais sobre Eleições 2022 em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias