CBF pede à Fifa uso de Árbitro Vídeo para partidas do Brasileirão


GOAL
Redação GoalO Campeonato Brasileiro sofre com as polêmicas e erros da arbitragem em 2015. Em todas as rodadas, os equívocos acontecem e jogadores, técnicos, dirigentes e torcedores reclamam.O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, inclusive fez um artigo defendendo a arbitragem, mas a entidade máxima do futebol brasileiro resolveu tomar uma atitude nesta sexta-feira. A organização vai solicitar à Fifa uma autorização para utilizar a tecnologia no Brasileirão em 2016, afim de auxiliar os árbitros na próxima edição do principal torneio do País.

“Sabemos que é impossível a seres humanos atingir o índice de erro zero na arbitragem. Por isso, considerando a solicitação dos clubes, a CBF pleiteará junto à Fifa a aprovação do uso de imagens da TV para auxiliar os árbitros. Queremos que o Brasil tome a liderança no processo de introdução da tecnologia no futebol e que sirva de referência para outros campeonatos no mundo”, explicou Del Nero.O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, também comentou a decisão. “A CBF e os clubes brasileiros entenderam que chegou o momento de introduzirmos uma medida inovadora para seguir aperfeiçoando o sistema de arbitragem na sua permanente busca pela justiça e pela verdade dos fatos. Estamos presenciando um momento histórico.”Entenda o projetoA Comissão Nacional de Arbitragem já desenvolveu um projeto que será entregue à Fifa para avaliação. O responsável pelo programa de implantação da tecnologia será Manoel Serapião Filho, que viajará a Londres no próximo dia 14 de outubro para participar do Painel Técnico Consultivo da IFAB (International Football Association Board), o órgão que regulamenta as regras do futebol.A ideia é criar o cargo de Árbitro de Vídeo (AV), que ficará responsável por corrigir erros técnicos ou disciplinares claros e indiscutíveis que possam alterar diretamente o resultado ou o desenvolvimento das partidas, obedecendo ao princípio de não interrupção do jogo (mínima interferência). Ou seja, o AV vai atuar com base nas imagens da TV e com possibilidade de replay imediato. A comunicação com os outros árbitros será feita por ponto eletrônico.O AV poderá interferir imediatamente nos seguintes momentos:– Dúvida se a bola entrou ou não no gol;- Saídas da bola pela linha de meta, quando na mesma jogada ou contexto for marcado gol ou pênalti;- Definição do local de tiros livres diretos, ocorridos nos limites da grande área, para definir se houve ou não pênalti;- Gols e pênaltis marcados, possibilitados e evitados em razão de erro em lances de faltas claras/indiscutíveis, não vistas ou marcadas de modo claramente equivocado;- Impedimentos por interferência no jogo, caso na mesma jogada haja gol ou pênalti;- Jogo brusco grave ou agressão física (conduta violenta) indiscutíveis não vistos ou mal decididos pela arbitragem.

Veja também: