Clube vai economizar R$ 500 mil com rescisão de Kléberson


Volante de 34 anos ganhava R$ 150 mil mensais

Um problema a menos na folha salarial do Bahia. Depois de muita conversa, o pentacampeão Kléberson não faz mais parte do grupo. O jogador chegou a um acordo com a diretoria e rescindiu o contrato. O volante de 34 anos ganhava R$ 150 mil e tinha contrato até dezembro desse ano. Por isso, o Esquadrão teria de pagar R$ 1,8 milhão até o final do vínculo. Depois das conversas, o volante aceitou receber R$ 1,3 milhão em 26 parcelas iguais: R$ 50 mil por mês.Com o acordo, o Bahia economizou R$ 500 mil. Assim com o Kléberson, o Bahia também tenta romper o contrato de jogadores como o centroavante Souza e o lateral-direito Neto. Outros atletas estão na lista: Gil Bahia, Angulo, Fabrício Lusa e Potita. O meia Magno rescindiu o contrato de forma amigável  e está no Bragantino. Somados os vencimentos, todos custavam aproximadamente R$ 600 mil por mês. Cerca de 20% da folha salarial de R$ 2,8 milhões.De saída –  Souza também está perto de deixar o Fazendão. Com sondagens de um time da China, o1 centroavante, representado pelo empresário Carlos Leite, negocia a rescisão. O salário de R$ 180 mil e o contrato até o final do ano tornam a negociação difícil. Apesar disso, o Bahia está otimistaem relação à rescisão. “Não podemos falar detalhes do contrato, mas estamos bem próximos de chegar a um acordo com ele também”, disse o assessor especial da presidência, Sidônio Palmeira.