E. C. Vitória

Com estreia às 11h, Vitória tenta evitar que calor seja oponente

Desde sexta-feira, a rotina alimentar dos atletas do Vitória mudou

Redação iBahia
15/05/2016 às 10h00

4 min de leitura

Vitória tenta evitar que o calor seja um oponente em Recife (Foto: Francisco Galvão/EC Vitória)

No seu primeiro dia de trabalho na Série A 2016, o Leão acorda cedo para o batente.  O duelo nordestino entre Vitória e Santa Cruz terá como observador principal o sol das 11h em pleno clima pernambucano, no estádio Arruda, em Recife. O calor será inevitável e um aparato especial foi feito para que o astro de quinta grandeza não seja mais um adversário rubro-negro no seu retorno ao Brasileirão. Trabalhar com sol a pino requer alguns cuidados, principalmente no quesito alimentação. Desde sexta-feira, a rotina alimentar dos atletas do Vitória mudou. Durante os dois últimos dias, todos acordaram às 7h30 e tomaram café da manhã entre 8h e 8h30, assim como ocorrerá hoje.  “É um café diferente do que eles estão acostumados. Tiramos frituras, ovos e gordura. Enriquecemos com muito carboidrato, o nosso combustível para o jogo. Poucas horas antes da partida, suplementos e frutas, além de uma hidratação constante”, revela o supervisor do clube, Mário Silva.

O técnico Vagner Mancini também está preocupado com o desempenho físico dos jogadores. Para ele, o desgaste é muito maior, principalmente no decorrer da partida, quando o calor vai se acentuando ainda  mais. “O jogo é sempre muito difícil porque você muda a sua rotina de sono, de alimentação. O calor inicia às 11h e ao longo do jogo os atletas vão cansando. É difícil ver, ao término do jogo, as duas equipes buscando o jogo com intensidade. O desgaste é muito grande”, analisa Mancini.
Para amenizar o calor, além da hidratação, cabem algumas medidas para driblar o tempo.  O Santa Cruz deve jogar com seu padrão branco, o que obrigará o Leão a se vestir com cores escuras, que retêm calor. Se isso acontecer, o Vitória entrará com a camisa úmida.
“Em algumas cidades eu acho que cabem jogos pela manhã. No Sul e Sudeste dá porque o clima esfria em determinada época do ano. No Nordeste é complicado. A desidratação do atleta, a perda de elementos químicos dentro do organismo que farão a diferença no segundo tempo faz com que a gente tenha um certo receio”, completa Vagner Mancini.
A previsão do tempo em Recife para hoje não ajuda nenhum dos dois clubes. Quando a bola rolar pela primeira vez no Arruda, a temperatura estará em torno dos 29ºC, mas com sensação térmica de 31ºC, segundo o site Tempo.
Já o volante Uillian Correia, do Santa Cruz, preferiu reclamar da CBF, deixando o sol de fora da polêmica. “A CBF colocou dois times nordestinos para jogar às 11h da manhã. Foi uma grande falta de respeito. Por que não colocaram Santa Cruz e Flamengo, São Paulo ou Santos?”, questionou. Hoje tem Botafogo x São Paulo no mesmo horário, no Rio.
2006
Há dez anos o Vitória também atuou pela manhã, mas jogando a Série C. Na época, o adversário foi a Tuna Luso, em Belém. O Leão perdeu por 3×2, mas muita gente lembra mais do calor de 40ºC que do adversário. “Com 20 minutos, os jogadores já se arrastavam em campo naquele ano. Teve atleta passando mal no vestiário. Perdemos para o sol”, lembra Sinval Vieira, na época diretor do Vitória.
Correio24horas