Família de Daniel Alves anuncia viagem para Espanha após prisão do jogador por suspeita de estupro


Daniel Alves
Foto: Reprodução / Instagram

A mãe de Daniel Alves, Lúcia Ribeiro, e um dos irmãos do jogador viajaram para a Espanha, nesta segunda-feira (23), após a prisão do baiano por suspeita de estupro e agressão sexual contra uma jovem em uma boate de Barcelona. A informação foi confirmada por familiares.

Segundo o irmão de Daniel Alves, Ney Alves, o objetivo é apoiar o jogador, que foi transferido para um outro presídio nesta segunda. A família também procura por um novo advogado criminalista para defender o jogador.

A esposa de Danie Alves, a modelo Joana Sanz, também fez um desabafo nas redes sociais nesta segunda-feira (23).

“Coração, aguenta tanta dor, por favor”, escreveu Joana, em uma publicação feita nos Stories.

No sábado (21), a modelo já havia pedido privacidade criticando a postura de alguns jornalistas presentes em frente à casa dela. Uma semana antes da Daniel ser preso, a modelo perdeu a mãe.

“Peço, por favor, a todos os meios de comunicação que estão na frente da minha casa, que respeitem minha privacidade nesse momento. Minha mãe morreu há uma semana, ainda estou assimilando que ela não está mais aqui para que [vocês] me atormentem com a situação do meu marido. Eu perdi os únicos dois pilares da minha vida. Tenham um pouco de empatia em vez de buscar tanta notícia na dor alheia. Obrigada”, disse.

O caso

Daniel é acusado por uma mulher de estupro em uma boate em Barcelona, na Espanha. Em depoimento, a suposta vítima diz ter sido agredida e abusada dentro de um banheiro de uma boate pelo jogador.

Segundo o jornal estrangeiro El Periódico, ela contou que o jogador que já teve passagens por times como Barcelona, Juventus, Paris Saint-Germain, Bahia e São Paulo, tentou forçar que ela fizesse sexo oral e também se sentasse sobre ele. O abuso teria acontecido na boate Sutton de Barcelona. Ela não quer ser identificada e não quer indenização.

Imagens das câmeras de segurança da boate em Barcelona mostram que Daniel Alves ficou trancado 15 minutos no banheiro com a mulher que o denuncia de estupro, de acordo com o diário “El Periódico”.

Na primeira versão do depoimento, Daniel, que foi preso preventivamente sem direito a fiança, disse que não sabia quem era a mulher que o acusava. Quando depôs na sexta-feira (20), o jogador mudou a versão mais de duas vezes. O brasileiro afirmou que manteve relações sexuais com a mulher, mas de forma consentida. A defesa do jogador admite que ele mudou a versão.

Leia mais sobre Esportes no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.