Leão fica no empate com o JMalucelli na estreia na Copa do Brasil


Não foi o suficiente para empolgar. Assim pode-se dizer sobre a estreia rubro-negra na Copa do Brasil. O Vitória ficou no empate em 1 a 1 diante do JMalucelli, na noite desta quarta-feira (19), no EcoEstádio, em Curitiba. Mas pelo futebol apresentado, o resultado equilibrado teve cara de tropeço. O Leão mais se defendeu que atacou na maior parte do jogo, saiu atrás no placar, depois do gol de pênalti marcado por Bruno Batata, ainda na primeira etapa, e arrancou o gol do empate já na parte final do segundo tempo, com Alan Pinheiro.

Confira como foram os principais lances da partida no EcoEstádioO resultado deixou a situação indefinida e a decisão de quem avança para a segunda fase acontecerá em Salvador. O jogo de volta está marcado para o dia 10 de abril, às 21h50, em Pituaçu. Em casa só interessam ao Vitória, para ficar com a vaga, um resultado positivo com qualquer placar ou o empate sem gols. Em caso de novo 1 a 1 a disputa vai para os pênaltis.Enquanto não volta a pensar na Copa do Brasil, o Rubro-negro volta todas as atenções para a última rodada da segunda fase do Baianão 2014. No domingo (23) o Vitória tem pela frente o maior rival na realização do segundo clássico BaVi do ano. A partida acontece na Arena Fonte Nova, a partir das 16h.

Acompanhe as últimas novidades sobre o Leão

Bola rolando –  Os donos da casa tomaram a iniciativa no começo do jogo. O Jotinha começou na pressão e obrigou o Vitória a recuar já no início do duelo. Sobrava fôlego, mas faltava objetividade nas investidas do mandante e a defesa rubro-negra conseguia segurar o perigo. Comedido, o Leão seguiu mais observando que arriscando no primeiro quarto da fase inicial e se demorava em ameaçar a tranquilidade do goleiro Edvaldo.

A insistência dos donos da casa, mesmo sem muita precisão no ataque, começou a mostrar seus frutos. Em mais uma investida do JMalucelli na área rubro-negra, o zagueiro Luiz Gustavo errou na abordagem e usou o braço para derrubar Bruno Batata, cometendo a penalidade. O próprio Bruno foi para a cobrança, chutou forte e não deu chance para o goleiro Wilson, abrindo o placar do EcoEstádio aos 19 minutos.

Em desvantagem, o Vitória viu ainda maior a necessidade de sair para o jogo. Os comandados de Ney Franco tentavam avançar, mas acabavam se expondo mais na defesa. Em meio à falta de ataques, o Rubro-negro só criou sua primeira chance real de gol aos 33 minutos. Mauri recebeu a bola de Juan, mandou a bomba de primeira na entrada da área e o goleiro Edvaldo fez boa defesa, dando um tapinha para desviar para escanteio.

Nos minutos finais do primeiro tempo o Leão melhorou e enfim conseguiu sair para o ataque e deu trabalho para a defesa do JMalucelli. O Rubro-negro arrancou finalizações, principalmente nas bolas levantadas e cruzadas para a área, mas não foi o suficiente para mudar o placar.Se era o Vitória quem precisava partir para cima na segunda etapa, não foi assim que aconteceu, ao menos no começo. Já no primeiro minuto o JMalucelli por muito pouco não ampliou a vantagem. Andrezinho mandou o chute cara a cara com goleiro Wilson, mas o arqueiro do Leão fez grande defesa e impediu o gol. O Vitoria não conseguiu mudar muito com relação ao primeiro tempo. As mudanças não surtiram efeito na primeira parte do segundo tempo e o rubro-negro continuava com a dificuldade para finalizar na área do Jotinha.

Quando encontrou algum espaço, o Rubro-negro chegou com mais perigo. Assim aconteceu na marca do 16 minutos. Na bola levantada, Marquinhos cabeceou para dentro da pequena área, Dinei tentou completar, mas a defesa dos donos da casa afastou. Nos minutos seguintes o Vitória passou a mostrar mais força que o rival, e esticou a pressão no ataque. Aos 24 minutos foi a vez de Juan arriscar. Ele experimentou o chute de longe, na direita, e o goleiro Edvaldo se jogou para espalmar.

O JMalucelli conseguiu levar a bola de volta para a área do Vitória e assustou o Leão, mostrando que não havia perdido as forças. Wellington recebeu a bola ao lado da área, mandou a bomba rasteira e a bola explodiu no pé da trave de Wilson, arrancando o suspiro da torcida. Mas na busca do equilíbrio da partida, o Vitória foi novamente para cima e enfim conseguiu o empate. Marquinhos tabelou na lateral, levantou para a pequena área, Alan Pinheiro recebeu e manda o chute certeiro aos 36 minutos.

Na pressão do final do jogo o Vitória ainda teve um gol anulado. Luiz Gustavo ficou com a sobra no cruzamento para a área, completou certeiro, mas a bandeira subiu para interromper a festa.

J. Malucelli 1 x 1 Vitória – 1ª fase da Copa do Brasil
Data: 19/3/2014, 19h30
Local: Ecoestádio, em Curitiba
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Gabriel Conti Viana (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

JMlucelli: Edvaldo; Evandro (Da Silva), Leandro Silva, Alex Fraga, Tomas; Wellington (Paulo Henrique), Camargo, Thiago Santos (William) e Andrezinho; Dedoné e Bruno Batata. Técnico – Sandro Forner

Vitória: Wilson, Ayrton, Luiz Gustavo, Rodrigo Defendi e Juan; Marcelo (Alan Pinheiro), Mauri (Felipe), Cáceres e José Welison; Marquinhos e Dinei. Técnico – Ney Franco