Futebol

Extrema-direita francesa pede para Ibrahimovic deixar o país

Líder da Frente Nacional, Marine Le Pen não escondeu a ira ao comentar sobre as palavras do sueco


Redação Goal

Após ter sido flagrado chamando a França de “país de m****”, Zlatan Ibrahimovic pediu desculpas através das redes sociais. O craque do PSG explicou a sua ira e reconheceu que usou as palavras erradas. No entanto, nada disso serviu para sensibilizar a líder de um dos principais partidos da extrema-direita do país.


Em declaração concedida para a rádio France Info, Marine Le Pen convidou o camisa 10 do clube parisiense a deixar o país: “Os que consideram a França um país de m**** podem sair”, afirmou a representante política.


Um jogo após ter sido expulso injustamente na classificação heroica do PSG para as quartas de final da Champions League, o astro sueco marcou dois gols contra o Bordeaux. No entanto, os tentos não foram suficientes para evitar a derrota de seu time. Após o cotejo, o camisa 10 soltou a frase que abalou a sua imagem de ídolo.


Ibra garante que só estava falando de futebol. De qualquer maneira, o craque pode ser penalizado. A Comissão de Disciplina da Liga Francesa de Futebol anunciou que vai analisar as declarações do atacante nesta quinta-feira.