Saimon, novo reforço: "não gosto de perder nem par ou ímpar"


Aos 16 anos, o gaúcho Saimon, então zagueiro das categorias de base do Grêmio, teve de desobedecer uma ordem dos pais. De Eldorado do Sul, próximo a Porto Alegre, onde o clube mantém suas divisões inferiores, ele ligou para a mãe e o pai, em  Erechim, para avisar: havia largado o colégio.

O futebol sempre foi um sonho, mas os estudos também eram importantes. O problema é que Saimon e outros jogadores da base gremista, matriculados numa escola estadual, começaram a sofrer ameaças de colegas torcedores do Internacional e chegaram a ter bens roubados. “Me matriculei em outra escola, mas foi a mesma coisa. Aí chegou ao ponto que não deu mais. Questão de segurança”, explica o novo contratado do Vitória.
Mesmo sendo parte importante da história de vida, o Grêmio agora é passado para o zagueiro de 23 anos. Apresentado ontem na Toca do Leão, Saimon terá a primeira experiência longe do time onde ficou por nove anos. Com a seleção brasileira sub-20, foi campeão sul-americano ao lado de Oscar, Lucas e Neymar em 2011 e agora chega para brigar por posição com Kadu, Ednei e Matheus Salustiano.
“O comodismo nunca ajuda a crescer profissionalmente. Cheguei num momento onde não estava sendo utilizado no Grêmio como eu queria. Era necessário buscar novos ares”, explica. O contrato com o Grêmio acaba no fim do mês, mas o vínculo com o Vitória já está certo até o final do ano. Os percalços da vida moldaram o Saimon xerifão. “Sou extremamente competitivo, não gosto de perder nem par ou ímpar, brigo em treinos e se for pra discutir, discuto”. 
*VÍDEO FAMOSO: zagueiro ‘artilheiro’
Saimon também ficou famoso sem ser pelo futebol. Em janeiro do ano passado, um vídeo de sexo explícito do zagueiro comduas mulheres vazou na internet. A repercussão foi negativa no Grêmio, que chegou a liberar Saimon de um jogo-treino da pré-temporada.

Correio24horas