Tinga diz ser "100% culpado pelo empate" em Pituaçu


Os jogadores do Internacional deixaram o estádio de Pituaçu, após o empate em 1 a 1 com o Bahia, na noite deste domingo, lamentando a quantidade de chances desperdiçadas. Segundo o goleiro Muriel, era um jogo do tipo “que é necessário matar logo”, mas apesar de as oportunidades perdidas serem divididas entre todos que estavam em campo, Tinga afirmou ser “100% culpado pelo empate”. Já nos acréscimos do primeiro tempo, o volante perdeu um gol inacreditável após pegar rebote de Marcelo Lomba e, sem marcação, chutar para fora.

O jogador fez um mea culpa ao dizer que achava estar impedido, por isso “foi um pouco displicente”. Ainda assim, faz questão de assumir a responsabilidade pelo fato de o Colorado não ter vencido o jogo. “Nossa equipe jogou bem, mas eu não fiz o gol. Esses dois pontos estão na minha conta. Sou 100% culpado por este empate. Se eu tivesse marcado, teríamos vencido a partida. Com o que nós estávamos jogando. Eu falhei, e por isso não vencemos hoje (domingo)”.

Apesar do lance, para ele, crucial, Tinga elogiou a postura da equipe em campo, uma vez que o Inter entrou com jovens como Zé Mário, Elton, João Paulo entre os titulares. Segundo o volante de 33 anos, mesmo sem entrosamento, o Colorado teve uma boa atuação. Mas basicamente no primeiro tempo. “Caímos de produção exatamente quando ficamos com um a mais”, diz ele, referindo-se ao momento em que Fabinho, do Tricolor, foi expulso, aos 16 minutos do segundo tempo. “Isso não pode se repetir. Não podíamos ceder o empate”.

Tinga também entrou no mérito de dois assuntos abordados pelo presidente do Inter, Giovanni Luigi: a arbitragem de Gutemberg de Paula Fonseca e a polêmica envolvendo Andrezinho, que despertou interesse do Fluminense e pediu para não viajar com o elenco para a Bahia.

“Não foi pênalti. Mas sabemos que, quando ele expulsa algum jogador dos donos da casa, qualquer coisa que ocorrer na área será pênalti”, diz o jogador, apesar de o árbitro ter acertado na marcação do lance, que ainda resultou na expulsão do zagueiro Índio, que já tinha amarelo, por reclamação.

Sobre Andrezinho, o volante preferiu não polemizar, mas deixou claro que não gostaria de ver o companheiro de elenco defendendo outro clube. “O André faz parte do nosso grupo. Queremos que esse assunto seja resolvido, pois precisamos muito dele. Espero que permaneça. Nós contamos com ele, que defende essa camisa com a maior vontade”.