Vitória perde para Bahia de Feira e vê Tricolor disparar na liderança


Rubro-negro tem tarde apagada, mas segue em 2º

Faltaram ideias no Joia da Princesa. Em uma partida muito fraca tecnicamente, venceu quem aproveitou as poucas chances criadas. Neste domingo (25), o Bahia de Feira venceu o Vitória por 2 a 0, dois gols de Rômulo; o Tremendão fez o suficiente para garantir os três pontos e continua no G-4, com 29 pontos, três a menos que o próprio Vitória, vice-colocado.Pela 18ª rodada, que acontece na próxima quarta-feira (28), o Vitória recebe o Fluminense de Feira no Barradão, às 20h30, e continuará na caça ao Bahia, que venceu e ampliou sua vantagem para sete pontos. Já o Tremendão, atual detentor do título estadual, receberá o Camaçari no Joia da Princesa, no mesmo horário.O jogo – O jogo começou muito estudado e, desde o início, não prometia muitas emoções. As duas equipes mal se agrediam e nem mesmo chutavam a gol. O primeiro chute do jogo saiu com Uelliton, aos 9, mas foi praticamente um recuo de bola para o goleiro Dionathan. Quando o Bahia de Feira percebeu que o Vitória não estava inspirado, começou a dominar o território, indo para cima especialmente pelo lado esquerdo, com Raylan. O próprio Raylan sofreu falta dura de Rodrigo Mancha aos 24, permitindo que o Bahia de Feira pudesse chutar ao gol pela primeira vez. No chute forte de Menezes, Renan rebateu para dentro da área e Rômulo, esperto, saiu na frente da zaga e marcou o primeiro. No lance seguinte, o Leão saiu jogando mal com Wellington Saci e Tiago Granja passou para Rômulo marcar o segundo dele no jogo, com um chute firme de fora da área.Aos 31, Geovanni e Pedro Ken apareceram com perigo pela única vez no jogo. O ex-jogador do Cruzeiro puxou contra-ataque e tocou para Pedro Ken chutar forte, mas por cima do gol de Dionathan. Percebendo a fata de criatividade e agressividade do time, Toninho Cerezo mudou o time no intervalo, tirando Rildo e Uelliton e colocando Marquinhos e Dinei. Mesmo no 4-3-3 e com muitos jogadores criativos, o Vitória não pressionou o Bahia de Feira. As únicas chances rubro-negras saíram com Nino Paraíba, que carimbou o travessão aos 32, e com Neto Baiano, aos 46. O artilheiro do Vitória não recebeu boas bolas ao longo da partida e não pode comemorar na sua partida de número 100 com a camisa do clube.Satisfeito com o resultado, o Tremendão também não atacou muito. Se resguardando, saiu no contra-ataque e teve duas chances de cabeça com Carlinhos, que substituiu Rômulo. O atacante ainda poderia ter aproveitado lambança de Wellington Saci e Renan para ampliar, mas o lateral rubro-negro se recuperou e evitou um placar mais elástico.Para o próximo jogo, contra o Fluminense de Feira, o Leão da Barra não terá Nino Paraíba, que foi expulso, e Uelliton, que levou o terceiro amarelo. O Bahia de Feira, por sua vez, não terá o zagueiro Menezes, que foi expulso, e também não deve ter o meia Jhonnatan. Ele saiu de campo chorando após sofrer lesão em um dos ossos da pélvis, ainda no primeiro tempo, e é dúvida para o restante do campeonato.Bahia de Feira 2×0 Vitória – 17ª rodada do Campeonato Baiano 2012
Data: 25/03/2012
Local: estádio Joia da Princesa
Árbitro: Rodrigo Cintra
Assistentes: José Carlos Oliveira e Jucimar dos SantosBahia de Feira: Dionathan; Tiago Granja (Sadrake), Paulo Paraíba, Menezes e Edson; Rogério, Carlos, Jhonnatann (Lau) e Raylan; Rômulo (Carlinhos) e João Neto. Técnico – Arnaldo LiraVitória: Renan; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Rodrigo e Wellington Saci; Uelliton (Marquinhos), Rodrigo Mancha (Mineiro), Pedro Ken e Geovanni; Rildo (Dinei) e Neto Baiano. Técnico – Toninho Cerezo