E. C. Vitória

Vitória tem histórico de derrotas em estreias no Brasileirão

Leão começou com o pé esquerdo o Brasileirão, mas Mancini promete reação nas próximas rodadas

Redação iBahia
17/05/2016 às 9h21

4 min de leitura
É muito raro ver um sorriso no rosto do torcedor do Vitória depois de uma estreia do seu time na Série A. A goleada sofrida no domingo, por 4×1, diante do Santa Cruz, no Recife, reforça o fato do rubro-negro baiano geralmente começar o Brasileirão com o pé esquerdo. Das 34 participações do Vitória na elite nacional contadas a partir de 1971, em apenas seis o Leão conseguiu um triunfo logo na rodada inaugural.

A última vez que o Vitória começou vencendo foi em 2009, com um triunfo por 2×0 diante do Atlético Paranaense. Antes, havia vencido nas edições de 2000, 1997, 1993, 1981 e 1978. Além disso, 15 derrotas e 13 empates. Um aproveitamento de apenas 30% nas suas estreias.

Perder para o Santa Cruz este ano poderia ter sido apenas mais uma constatação do começo ruim, se não fosse a goleada sofrida. Não foi o pior início graças à edição de 1977, quando o Vitória começou perdendo para o Flamengo por 5×0. Na época, foram dois gols de Zico, diferente do último domingo, quando Grafite, aos 37 anos, fez dois.Na quinta-feira, o Vitória recebe a Portuguesa pela Copa do Brasil, às 21h30, no Barradão. Com o time paulista na Série C, o compromisso pode ser considerado “fácil” se comparado com as pedreiras que aguardam o Leão na Série A. Domingo, no Barradão, tem o Corinthians. Depois, América-MG fora, Atlético-MG, Flamengo, Internacional…

Para o técnico Vagner Mancini, o vexame no Arruda será um fato isolado. “O que vou dizer é o que tenho dito. Depois da Portuguesa, vem o Corinthians, o América-MG, o Atlético, o São Paulo, o Internacional… A gente tem que estar preparado para tudo isso. O que foi visto (domingo), com certeza, não será mais visto ao longo da competição. Preciso dizer isso ao torcedor, porque é importante que ele escute isso do técnico, da pessoa que comanda o elenco. Viemos de um título estadual, que não pode ser usado como referência para esses jogos que vamos enfrentar”, assegura o técnico da nau rubro-negra.

Adaptação
Se iniciar a competição sem brilho é praxe, ninguém pode prever o que acontecerá com o Vitória no futuro. Das três melhores campanhas do Leão na Série A, apenas em 1993 (ano do vice-campeonato) o time estreou com triunfo – 3×0 no Goiás, fora de casa. Em 1999, quando caiu na semifinal, o time baiano começou perdendo para o Coritiba, por 2×0. Em 2013, com a quinta colocação, empate por 2×2 na estreia contra o Inter, na Fonte Nova.

Para o meia Tiago Real, a derrota para o Santa Cruz serve como alerta. Ele assegura que a goleada não é parâmetro para deixar a torcida desconfiada. “Vamos nos adaptar. É um começo, mas serve de alerta. Com todo respeito ao Santa Cruz, mas se jogássemos mais 10 jogos, ganharíamos sete, oito.  É melhor acontecer agora para acertarmos as coisas e entender a competição, as equipes”, revela Tiago Real.

Correio24horas