FIB 2022

Festival de Inverno anunciará mais 4 atrações até final de abril

Edição de 2022 do FIB terá maior número de atrações no palco principal e novidades na estrutura

Redação iBahia
16/03/2022 às 15h50

5 min de leitura
Alok é uma das atrações da edição de 2022 / Foto: Divulgação / Festival de Inverno Bahia

As novidades do Festival de Inverno Bahia de 2022 ainda não acabaram. Até o final de abril, serão anunciadas as últimas quatro atrações do palco principal. Ao todo, serão 12 shows, sendo quatro em cada dia. O festival, que volta após dois anos de interrupção por causa da pandemia de coronavírus, acontece de 26 a 28 de agosto, no Parque de Exposições Teopompo de Almeida, em Vitória da Conquista.  

Até o momento, Dilsinho, Elba Ramalho e Fagner, Maria Bethânia, Paralamas do Sucesso, Harmonia do Samba, Alok, IZA e Trio da Huana estão confirmados no palco principal.  

“A gente vai investir em experiência, camarote, bar, atração. Pela primeira vez em 16 anos, vamos ter quatro atrações por dia. Estamos trabalhando artistas que estão na cena musical há muitos anos e carregam multidões. E a mistura de ritmo é um carro chefe para a gente no Festival de Inverno. Temos a Arena Eletrorock, a Vila da Música, onde damos oportunidade para mais de 30 artistas locais”, destacou Gabriela Gaspari, head de eventos da iContent, que chegou ao time em dezembro do ano passado . 

Das quatro atrações que ainda faltam, três nunca se apresentaram no Festival de Inverno. Mais uma dica: uma das atrações “é a mais pedida pelo público, uma unanimidade nacional”, revela Gaspari. 

Entre as novidades da infraestrutura, quem optar em curtir o Festival de Inverno no camarote irá se surpreender. O espaço foi reformulado e trará ainda mais conforto e uma melhor experiência para o público. 

Cidade do Festival 

Vitória da Conquista, conhecida como Suíça baiana, é a sede do Festival de Inverno desde a primeira edição. O evento movimenta a economia local, com geração de emprego, lotação da rede hoteleira e movimentação em bares e restaurantes.  

“A gente tem um respeito muito grande pelo conquistense, pela forma como ele abraça o evento e a gente não consegue imaginar o Festival de Inverno em outro lugar que não seja Vitória da Conquista”, pontua Gabriela.  

Reencontro 

Se os conquistenses receberam tão bem o Festival de Inverno, as saudades depois de dois anos sem evento devem estar grande. E a ideia desta edição do FIB é justamente resgatar aqueles momentos vividos antes da pandemia. Com o slogan “A Música Nos Une”, o festival promete ser um lugar de reencontro. 

“Pós pandemia, em um mundo que estamos vivendo uma guerra, a gente entende que a música é parte da solução, da cura, de como as pessoas vão se reprogramar para uma vida de esperança. Imagina você poder, depois de tudo que vivemos, ir para um festival de música, celebrar, abraçar”, diz. 

Nova head 

Foto: Acervo Pessoal

Uma das mudanças do Festival de Inverno de 2022 é a chegada da nova head de eventos da iContent, Gabriela Gaspari. Paulista, ela tem mais de 14 anos de experiência na área de mídia, eventos e mercado de novos negócios.  

Passou pelo Estadão, onde ajudou a fundar o Laboratório de Inovação  – Midia Lab – do jornal. Posteriormente, se juntou ao time da 99, quando o aplicativo de transporte foi comprado pela maior empresa de mobilidade urbana do mundo, a Didi Chuxing, e onde começou a carreira a experiência no mundo das startups.  

O currículo de Gabriela ainda contém passagens pelo Nubank e pela Exame, como coordenadora da Exame Experience. Desde de dezembro 2020, assumiu o desafio de comandar a área de eventos da Rede Bahia.  

“Topei na hora sem a menor dúvida de que seria um desafio estar aqui. É um mercado que eu conheço, que eu gosto. Estou muito feliz de estar aqui hoje”, declarou.  

Para Gabriela, sua maior missão na iContent é “subir ainda mais a régua” do trabalho que já vinha sido feito pelo time. “O time e os gestores que passaram por aqui deixaram um legado incrível. Nós temos dois festivais [Festival de Verão e Festival de Inverno da Bahia], um com 16 anos e outro com 23 anos, e construir uma história desta é algo muito relevante. Então meu maior desafio é subir a régua de algo que já é feito com tanta maestria”, destacou.  

“Então a gente tem um desafio de como conseguimos inovar, como consigo fazer algo deste lugar de experiência que eu tenho. Uma das coisas que eu costumo dizer é que eu vou ter a humildade de quem está chegando, mas a ousadia de quem sabe o poder que essa terra tem. Porque a Bahia tem um poder muito grande. E eu acho que o Brasil reconhece a Bahia como uma terra de oportunidades”, completou. 

Leia mais sobre o Festival de Inverno Bahia em iBahia.com e siga o portal no Google notícias