Papai Noel de shopping se torna assassino e faz ao menos oito vítimas; entenda


Foto: Reprodução/ Facebook

Por debaixo da barba do bom velhinho e das roupas vermelhas do Papai Noel, Bruce McArthur, um jardineiro de 67 anos, conseguiu escapar de ser preso por ter matado oito homens no Canadá.

A história, que chocou o mundo ganhou luz na noite da última segunda-feira (7). McArthur trabalhava como Papai Noel em um shopping em Toronto, no Canadá e escondia sua história macabra.

Suas vítimas eram homens com ascendência do Oriente Médio ou do Sul da Ásia, quase todas com ligação ao Village, bairro gay de Toronto. McArthur tinha passagens pela polícia por episódios de violência e conseguiu evitar a prisão, até que um dos homens abordados pelo idoso conseguiu escapar do crime.

O serial killer utilizava um aplicativo de relacionamento para conhecer as vítimas. O nome que usava era ‘Silver Fox’ e na descrição ele dizia que gostava de ‘levar um cara ao limite’.

Sean Cribbin, que saiu vivo da abordagem de McArthur, conheceu o assassino no aplicativo e foi até o apartamento para fazer sexo, mas acbaou desmaiando após consumir a droga ácido gama-hidroxibutírico, mais conhecida como GHB.

O encontro com o Papai Noel serial killer aconteceu um mês depois do assassinato da oitava vítima dele. McArthur foi descoberto após um detetive entrar em contato com Cribbin ao descobrir uma imagem dele no computador do assassino.

Junto a foto de Cribbin, foram encontradas imagens das vítimas fatais vestidas com um casaco de pele.

Quando McArthur foi preso, houve protestos da comunidade gay em Toronto por ele ter conseguido matar tantas pessoas sem ser descoberto. Como McArthur se declarou culpado no julgamento, muitas evidências do caso não foram apresentadas no tribunal.

Leia mais sobre Inusitado no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.