Casaco de pele de R$ 3,4 mi é tido como o mais caro da história


Na semana de alta-costura parisiense, edição de inverno 2015/2016, a grife Fendi apresentou a coleção Haute Fourrure.Os looks foram desenhadas por Karl Lagerfeld, estilista à frente do estilo da grife romana. O desfile foi muito aplaudido por muitos fashionistas e clientes da marca, mas causaram revoltas entre os defensores dos animais.Segundo o “The Telegraph”, um casaco desfilado pela Fendi está avaliada em 1 milhão de euros (aproximadamente R$ 3,4 milhões), provavelmente a peça mais cara da história. O casaco foi feito com pele de zibelina e tem efeito metálico. A zibelina é encontrada nas florestas da Rússia e da Sibéria. O preço final ainda não está completamente definido, já que pode variar conforme as exigências da cliente.Em entrevista, Lagerfeld falou que não pode fazer mais tantos casacos com a pele de zibelina como gostaria. “Lembro-me que há 30 anos, fizemos 20 casacos de zibelina. Hoje você tem a sorte se conseguir fazer dois ou três. A maioria dos animais não é mais caçado. É muito difícil fazer alta moda. Temos que inventar técnicas inacreditáveis, misturando com penas e outras coisas porque o mundo mudou. Não estamos mais nos anos 1980”, disse o estilista ao “WWD”.

Veja também: