Argentina pode adotar voto facultativo para jovens entre 16 e 18


A Câmara dos Deputados da Argentina discute na próxima quarta-feira (31) a possibilidade de autorizar o voto facultativo para os jovens de 16 a 18 anos incompletos. No país, a exemplo do Brasil, o voto é obrigatório a partir dos 18 anos. A proposta já foi aprovada pelo Senado. Para a base aliada do governo, a tendência é aprovar o projeto, uma vez que o Senado apoiou a medida com ampla maioria dos votos.

O líder da Frente para a Vitória, Agustín Rossi, disse que a proposta “é muito importante, pois expande a fronteira dos direitos na Argentina”. A iniciativa levará à alteração do Código Eleitoral, definindo o voto facultativa para os jovens de 16 a 18 anos incompletos.

Os partidos políticos que integram a aliança Proposta Republicana (PRO), entretanto, consideram a mudança desnecessária e são contrários à medida.

A discussão ocorreu nas comissões de Justiça e Assuntos Constitucionais e contaram com a participação de jovens e parlamentares, além de integrantes do governo.