Tragédia

Ataque a tiros em escola no Texas deixa 21 mortos e número indeterminado de feridos

Atirador de 18 anos também morreu em troca de tiros com policiais. Antes do massacre, ele atirou na avó

Redação iBahia
25/05/2022 às 15h16

3 min de leitura
Foto: Reprodução

Um ataque a tiros dentro de uma escola primária do estado do Texas, nos Estados Unidos, deixou pelo menos 21 pessoas mortas e um número ainda indeterminado de feridos, na terça-feira (24). O atirador também morreu. As informações são do g1.

Entre as vítimas do massacre, que começaram a ser identificadas nesta quarta-feira (25), estão 19 estudantes e 2 professoras que trabalhavam na escola. Destes, cinco nomes são conhecidos até então: são duas crianças de 10 anos, uma de 9 anos e as docentes. Confira lista abaixo

O assassino, um jovem de 18 anos, morreu após trocar tiros com a polícia. Ele atirou na avó antes do ataque na escola e ainda provocou um acidente após cometer o crime. As motivações da ação do jovem ainda são desconhecidas.

De acordo com os dados divulgados pelas autoridades locais, o ataque à escola já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio ocorrido na escola Sandy Hook em 2012, quando 20 crianças e seis adultos foram mortos a tiros.

O que se sabe

  • Vítimas

Os nomes das cinco vítimas identificadas até então são: Xavier Lopez, de 10; Nevaeh Bravo; Amerie Jo Garza, de 10; Uziyah Garcia, de 9 anos; e as professoras Irma Garcia e Eva Mireles, de 44 anos. As outras devem ter idades entre 5 e 10 anos, porque era a faixa etária atendida na unidade de ensino.

  • Atirador

O criminoso foi identificado pelas autoridades locais como Salvador Roma, de 18 anos. A avó dele não teve o nome divulgado. Ela está internada. Não há detalhes sobre o estado de saúde da mulher.

  • Local do ataque

O ataque a tiros foi registrado na escola Robb Elementary, na cidade de Uvalde, a 130 km de San Antonio.

  • Feridos

Parte dos estudantes deram entrada em um hospital da região com ferimentos. O banco de sangue da cidade precisou fazer um pedido para doações.

Uma criança e uma mulher de 62 anos precisaram ser transferidas para uma cidade vizinha para serem atendidas em um centro de saúde especializado em traumas.

O University Health, um hospital em San Antonio, disse em uma atualização nesta quarta-feira que uma mulher de 66 anos e uma menina de 10 anos foram levadas ao hospital em estado crítico após o tiroteio na escola e agora estavam em estado grave.

  • Incidência

Em 2021, aconteceram 34 ataques em escolas dos Estados Unidos, o maior número registrado desde 1999 – quando iniciou a série histórica –, segundo levantamento do jornal “The Washington Post”. Não há um balanço oficial do governo americano que registre o número de ataques com armas em escolas do país. O presidente do EUA, Joe Biden, inclusive, disse em um pronunciamento que “é hora de agir” contra o lobby de empresas de armas no país.

Leia mais sobre Mundo em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.