Jean-Luc Godard, cineasta francês pioneiro da Nouvelle Vague, morre aos 91 anos


Foto: Divulgação

O cineasta francês Jean-Luc Godard morreu nesta terça-feira (130 aos 91 anos. A informação foi confirmada, segundo a agência Reuters, pela mulher do diretor, Anne-Marie Mieville.

“Jean-Luc Godard morreu pacificamente em casa, cercado por entes queridos”, informou um comunicado enviado à imprensa francesa. A causa da morte do diretor não foi divulgada.

Jean-Luc Godard é um dos fundadores da Nouvelle Vague, movimento criado na França no fim dos anos 1950 e considerado um dos mais importantes do cinema mundial.

O estilo inclui características como cortes bruscos, câmera em mãos e diálogos existenciais. Godard realizou mais de 40 longas-metragens ao longo de 70 anos de carreira, além de curtas, documentários experimentais, ensaios cinematográficos e vídeos de músico.

Nascido em Paris em 1930, Godard era de uma família franco-suíça, filho de um médico e neto de um dos fundadores do banco francês Paribas.

Em 2021, então com 90 anos, o diretor anunciou que iria se aposentar. Mas antes disso, afirmou que faria mais dois filmes. “Estou finalizando a minha vida no cinema — sim, minha vida de cineasta — com mais dois roteiros. Depois disso, eu direi: ‘Adeus, cinema!'”, declarou à época.

Leia mais sobre Mundo no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias