Cortejo com corpo da rainha Elizabeth II começa e faz primeira parada três dias após morte da monarca


Foto: Reprodução/Twitter

O cortejo com o corpo da rainha Elizabeth II foi iniciado neste domingo (11), três dias após a morte da monarca. Em um carro fúnebre, com grandes janelas de vidro transparente, o caixão percorreu 280 km ao longo do dia.

O corpo deixou o Castelo de Balmoral, onde a rainha morreu, e iniciou o traslado pouco depois das 6h no horário de Brasília. No trajeto, o caixão passou pelas cidades de Dundee e Aberdeen. A princesa Anne, filha da rainha, acompanhou toda a viagem no carro.

Segundo o g1, em Edimburgo, as calçadas ao longo da rota foram protegidas com barreiras para que escoceses e visitantes pudessem ver a procissão passar pela Royal Mile, a rua mais famosa da capital escocesa, que liga o Castelo de Edimburgo ao Palácio de Holyroodhouse.

Foto: Reprodução/Twitter

A primeira parte do cortejo durou por volta de 6 horas, até chegar a Holyroodhouse, palácio que foi fundado como um mosteiro em 1128 e é residência oficial da família real na Escócia. Lá, o corpo da rainha descansará na Sala do Trono.

O caixão deve permanecer em Holyroodhouse até a tarde de segunda (12). Depois, ele seguirá para a Catedral de St. Giles, também em Edimburgo. O Rei Charles e outros membros da família real participarão de uma procissão e assistirão uma cerimônia na catedral.

O funeral da rainha Elizabeth II só deve acontecer no 19 de setembro, segundo confirmaram no sábado (10) o Palácio de Buckingham e o site oficial da Família Real.

Foto: Reprodução/Twitter

“O Funeral de Estado de Sua Majestade a Rainha acontecerá na Abadia de Westminster na segunda-feira, 19 de setembro, às 11:00 horas [no horário de Londres, 7h no horário de Brasília]. Antes do Funeral de Estado, a Rainha repousará em Westminster Hall por quatro dias, para permitir que o público preste suas homenagens”, diz o comunicado.

Em Londres, o caixão será transportado em procissão do Palácio de Buckingham ao Palácio de Westminster na próxima quarta-feira (14), para despedidas dos britânicos até o dia do funeral de Estado.

Dezenas de líderes mundiais, incluindo o presidente dos EUA Joe Biden, devem participar da cerimônia de despedida, que deve atrair milhões de pessoas.

Leia mais sobre Mundo no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias