Grife favorita dos famosos, a Balenciaga, é acusada de fazer apologia a abuso infantil em nova campanha


Foto: Reprodução/ Balenciaga

A grife espanhola Balenciaga, queridinha entre os famosos nacionais e internacionais, foi duramente criticada e alvo de protestos nas redes sociais devido à nova coleção pela qual foi acusada de apologia ao abuso infantil.

No ensaio divulgado na última segunda-feira (28), a marca mostrou crianças segurando as novas bolsas em formato de ursinhos de pelúcia que tinham como acessórios pulseiras e coleiras de couro associadas a fetiches e sadomasoquismo.

Foto: Reprodução/ Balenciaga

Segundo episódio polêmico

A última campanha feita pela grife também gerou polêmica para a marca e a parceira, a Adidas.

Uma das fotos mostrava uma bolsa em cima de alguns documentos e ao ampliar a imagem, os documentos eram papéis de uma decisão da Suprema Corte dos EUA relacionada a imagens indecentes de crianças.

Foto: Reprodução/ Balenciaga

Revolta de GKay

Conhecida por usar a marca em seus looks chamativos e até mesmo por se inspirar no estilo excêntrico da Balenciaga, a influenciadora foi cobrada por um posicionamento nas redes sociais.

No Twitter, a brasileira repudiou a situação e apoiou a crítica feita pela socialite note-americana Kim Kardashian.

“Foi um erro inenarrável essa campanha e não é porque gosto da marca que irei defender. Não sou a favor e nunca serei de algo absurdo assim”, afirmou.

A blogueira ainda reforçou que havia sido um erro da grife e não dela. “Não fui eu que cometi foi a marca, meu Deus, mas tudo tem que cair no meu **”.

Pedido de desculpa

Após a repercussão negativa, a marca compartilhou no perfil oficial do Instagram um pedido de desculpa aos clientes pela campanha e coleção.

De acordo com a Balenciaga, as bolsas de pelúcia não tinham que ter sido fotografadas com crianças. A grife ainda reforçou que removeu os itens de venda e excluiu as imagens das plataformas na web.

“Levamos este assunto muito a sério e estamos tomando medidas legais contra as partes responsáveis por criar o conjunto e incluir itens não aprovados para nossa sessão de fotos da campanha Spring 23. Condenamos veementemente o abuso de crianças de qualquer forma. Defendemos a segurança e o bem-estar das crianças.”

Segundo o fotógrafo responsável pelo ensaio, Gabriele Galimberti a ideia era imitar uma campanha feita por ele anteriormente, da série Toy Stories, na qual as crianças posavam com seus itens favoritos. Galimberti afirmou que nada era explícito e que não tinha controle sobre os modelos ou produtos usados ​​nas fotos da Balenciaga.

A empresa também se desculpou pelo episódio anterior afirmando que a imagem possuia “documentos perturbadores”.

Leia mais sobre Moda e Beleza no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.