Mapas Juninos

Carlinhos Brown recebe Troféu Gonzagão 2016

O Prêmio reverencia os guardiões da tradição gonzaguiana, reunindo centenas de artistas da música nordestina

Redação iBahia
18/05/2016 às 21h47

6 min de leitura
Dino

Em noite de grande inspiração marcada por apresentações memoráveis, a oitava edição do Troféu Gonzagão foi realizada com a premiação de grandes artistas da música nordestina e a presença de centenas de músicos, compositores e cantores que representam a cultura no país e no mundo. Os homenageados deram shows à parte e por vários momentos foram aplaudidos de pé. Após a abertura oficial feita pelo casal idealizador e realizador do evento, Rilávia Cardoso e Ajalmar Maia, o destaque ficou com a cantora sergipana, Antonia Amorosa, que fez uma música em agradecimento a Deus pelo Troféu Gonzagão. O grande homenageado da noite foi o baiano Carlinhos Brown.Após o desfile de grandes nomes que se revezaram no palco e receberam o troféu, outro destaque da noite foi a apresentação do músico Mahatma Costa, que provou porque é campeão de festivais de acordeom em todo o mundo e do mestre Zé do Pife, que completou 50 anos de carreira, como autêntico representante da cultura popular em pleno exercício de sua arte.Um dos pontos altos da premiação ocorreu durante a apresentação de Pinto do Acordeom, um dos sanfoneiros preferidos de Luiz Gonzaga e autor de várias músicas de sucesso, a exemplo de Neném Mulher, que cantou após um dos momentos de talento e irreverência da noite. Como já fez em algumas de suas apresentações, o paraibano cantou e tocou na sanfona “New York, New York”, dando um show de talento diante de várias gerações de artistas e admiradores. Na homenagem ao pernambucano Zé Dantas (in memoriam), a viúva Iolanda Dantas e a neta Marina Elali o representaram num momento que ficará marcado para artistas e admiradores da sua obra. O compositor foi um dos maiores parceiros de Luiz Gonzaga, responsável por vários clássicos nordestinos imortalizados na voz de Rei do Baião, a exemplo de Vem Morena, Cintura Fina, Acauã, o Xote das Meninas, ABC do Sertão, O xen-nhen-nhen entre outras joias musicais.De acordo com a viúva, Iolanda Dantas, ela sempre fica muito feliz com as homenagens prestadas ao marido e com a presença da neta Marina Elali que também já o presenteou com a gravação do CD Duetos, em que interpreta músicas do avô. Em seguida, a artista subiu ao palco e cantou algumas músicas de Zé Dantas, encerrando com I de Iolanda, composição que ele fez à sua avó e convidou Rilávia e Ajalmar a dançar. Enquanto o público via imagens de Zé Dantas, que morreu precocemente aos 42 anos – deixando uma profícua herança musical – a gravação original da voz do cantor interpretando a canção ecoou, num momento de emoção e beleza, em que a tecnologia proporcionou neta e o avô cantarem juntos.A noite de encontros memoráveis não parou por aí. O cantor, compositor e multi-instrumentista Carlinhos Brown subiu ao palco reverenciado pelo Troféu Gonzagão, pela sua obra e papel na divulgação da música nordestina no exterior. “A deferência ao cantor é uma forma de agradecimento pela sua contribuição à cultura e à musicalidade brasileiras, por ser um dos artistas mais criativos, inovadores e atuantes do país, inclusive com projetos sociais e disseminação do xote em todas as suas apresentações ao redor do mundo”, disse Rilávia.

Carlinhos Brown saudou o casal do forró e destacou a generosidade da madrinha da edição 2016 do Troféu Gonzagão, a cantora Elba Ramalho, convidando-a a subir ao palco, onde cantaram juntos Tantinho, uma das preferidas da paraibana. “O bom gosto está nesse centro de miscigenação, o bom gosto está no suingue de Genival Lacerda e nesses iluminados protetores do sorriso que organizam esse evento, agradecemos a oportunidade de estarmos aqui. Hoje à tarde passei no Açude Velho e fiz uma foto com Luiz Gonzaga e Jackson, então pra mim é uma honra, vocês estão de parabéns pelo respeito que têm à preservação de nossa cultura. O baião é a grande reunião da família”, disse.A madrinha Elba Ramalho coroou a noite com sua apresentação e encerrou a apresentação se confraternizando com Carlinhos Brown e Marina Elali em grande estilo. O evento reuniu ainda vários nomes, como o aclamado compositor Xico Bizerra, o cineasta Bernard Robert Charrue, dono de mais de 20 prêmios e diretor do filme Paraíba, Meu Amor, o empresário e investidor regional Pierre Landolt, o músico Del Feliz, entre outros.

De acordo com Ajalmar e Rilávia, o novo formato, além de aprovado superou todas as expectativas. “O teatro valorizou a apresentação dos artistas que não economizaram no talento e na inspiração que Deus lhes deu e proporcionaram ao público, espetáculos únicos que certamente ficarão na memória de todos que participaram da premiação. Estamos felizes e agradecidos”, disse Ajalmar Maia.

A História de um Sonho: A saga do Troféu Gonzagão.