"Como negão, me sinto voltando pra casa", diz Seu Jorge


O cantor e compositor Seu Jorge, lança novo disco em Salvador, próximo sábado (5)

Dono de uma das vozes mais originais dos últimos tempos, e com uma sonoridade particular, inspirada em grandes ícones da MPB como Jorge Benjor e seu samba-rock, o carioca Seu Jorge, desembarca em Salvador neste sábado (5), para o show de lançamento do seu mais novo CD “Músicas Para Churrasco – Volume I”, no Bahia Café Hall, na Paralela. Como convidados especiais, o músico recebe os baianos Magary e Peu Meurray, e a abertura, marcada para às 22h, ficará por conta do grupo Filhos de Jorge, também da Bahia.Em entrevista ao iBahia na tarde de hoje (1º), o cantor falou sobre o novo trabalho, o seu processo criativo na hora de compor e a sua relação com a Bahia que, para ele é muito especial, “como negão, eu me sinto voltando pra casa. Adoro a Federação e o Alto do Gantois!”, revela.

— Como negão, eu me sinto voltando pra casa. Adoro a Federação e o Alto do Gantois!

A parceria com Peu e Magary também foi destacada durante o bate papo. Segundo ele, os soteropolitanos, além de parceiros musicais, são seus amigos de anos, e gosta muito do trabalho que realizam: “Temos uma amizade já de quatro anos. São parceiros, pais de família, boa gente! A música deles tem muito valor”, diz Seu Jorge.

Para o músico, o público de Salvador é sempre muito feliz como todo brasileiro, mas o Estado tem uma particularidade: “Na Bahia todo mundo é musical!”, observa. Sobre o processo criativo, Seu Jorge afirma não ter uma fórmula específica para compor. Segundo ele, acontece casualmente, e só uma coisa é certa: a inspiração vem da alegria.

— Na Bahia todo mundo é musical!

O novo CDSegundo Seu Jorge, o “Músicas Para Churrasco – Volume I” comunica diretamente com o público popular e ilustra a espontaneidade do brasileiro, muito presente, embora as dificuldades do dia-a-dia. “O disco veio para descomplicar um pouco a vida do povo da favela. Enquanto assa o coraçãozinho de galinha, uma carninha, curte o som e fica feliz. É um disco vivo, que tem a função de unir as pessoas, de juntar todo mundo”, explica. E o projeto não para por ai. Os volumes II e III devem sair no próximo ano. “Eles terão a mesma ideia do primeiro, e devem vir com um som um pouco diferente, mais isso só saberei quando estiver no estúdio”, conclui.Show de lançamento do novo CD de Seu Jorge
Sábado, 5 de novembro, às 22h
Bahia Café Hall, Paralela
Valor: R$ 60 (pista). R$ 130 (camarote)
Vendas: Ticketmix