Magary faz show no Farol da Barra pelos 463 anos de Salvador


Salvador fez 463 anos e ganhou de presente Magary Lord e toda a trupe da Black Semba Kids para animar 20 mil pessoas na noite deste domingo (31) no Farol da Barra. Kalinde Maiara, 10 anos, estreou ontem a banda formada com os primos e irmãos ao lado do pai, no melhor estilo Jackson Five da Bahia.

Magary chamou convidados como o Cortejo Afro, Lazzo, Márcia Short e Toni Garrido. Ele subiu ao palco por volta das 20h30. Antes, a festa foi aberta pelo Cortejo, com a música Sorriso Negro. Em seguida, Magary, que tinha chegado ao Farol fantasiado de gari, entrou no show “vestido de Lord”, como ele definiu. O cantor apostou nos sucessos do Carnaval. Cantou Joelho, Circulou, Azul e puxou, na capela, um parabéns para você a Salvador. Ao fundo, fogos de artifício explodiam no Farol.

Vermelho
Kalinde subiu ao palco após Márcia Short, quase no meio do show. Quando a filha de Magary chegou, de vestido longo vermelho, foi anunciada no microfone pelo cantor e no céu por mais fogos de artifício. Sozinha, levou do início ao fim São Salvador, música de Caymmi.

Em seguida, o vestido virou calça saruel. Kalinde tirou um pedaço da roupa e cantou o hit Inventando Moda. Foi acompanhada pelos três irmãos mais os três primos que formam a Black Semba Kids. Magary, pai e padrinho artístico, apresentou todos ao público. “Tirei São Salvador de ouvido, nem ensaiei. Na banda eu canto, mas também toco timbal, surdo e bateria. Aprendi em 2008”, revelou Kalinde.

Magary escolheu os convidados por afinidade. Foi apresentado por Toni Garrido por seu Jorge há alguns anos, era vizinho de Márcia Short no Engenho Velho de Brotas e já conhece Lazzo há mais de 10 anos. “É a primeira vez que toco com Magary, que é um cara que já tem história. É bom estar no aniversário de Salvador. Tenho tanta intimidade com o povo da Bahia que me confundem com Carlinhos Brown”, brincou Toni.

O baterista da banda foi Jonga Cunha, presidente da Saltur (Empresa Salvador Turismo). Segundo a assessoria do órgão, foi Magary quem procurou a prefeitura. A cidade não gastou com os artistas e nem com a estrutura, que foi financiada por patrocinadores.

O prefeito João Henrique estava no lugar e disse estar agradecido. “O Farol está lotado e fiquei grato pela proposta. O Brasil vive um bom momento econômico, mas ainda temos os problemas comuns ao nordeste”, afirmou.

Público
Antes do início do Show, manifestantes aproveitavam para protestar contra a corrupção. Integrantes do movimento Dia do Basta, com máscaras do personagem V de Vingança, convocavam os domingueiros para uma passeata 21 de abril. João Henrique foi vaiado pelo público quando o cantor agradeceu a prefeitura.

Outros estavam tão entretidos que não conseguiam falar. “Você só vai me entrevistar se entender a linguagem do meu corpo”, afirmou um espectador, enquanto rebolava.

Joelma Constantino, 22 anos, é fã de Magary e Kalinde. “Ela tem estrela e faz bem em começar cedo. Inventando Moda é a música que mais gosto e ela estava incrível de vermelho”.