Aos 28 anos, neta da atriz Maria Gladys vira musa do cinema de horror em Hollywood


Foto: Redes Sociais

Quem foi ao cinema assistir a “X: A marca da morte”, pode não saber, mas a estrela principal do filme de terror, em cartaz atualmente no país, tem sangue brasileiro. A atriz britânica Mia Goth, de 28 anos, é neta da atriz Maria Gladys, de 82. Assim como avó, que foi musa do Cinema Marginal, ela se tornou musa, mas de outro gênero em Hollywood, dos filmes de terror.

Mia Goth se consolidou neste posto após o sucesso internacional de “X: A marca da morte”, da hoje badalada produtora A24. Ela acaba de rodar uma sequência do filme, já batizada de “Pearl”, que vai mostrar a vida dos personagens antes do filme original.

Mas o atual título de musa do cinema de horror não nasceu da noite para o dia. É consequência de uma série de outros trabalhos da atriz dentro do gênero, como em “Suspiria”, de 2018, refilmagem de um longa italiano homônimo, lançado em 1977 e “A cura”, de 2016, entre outros. Mia ficou conhecida internacionalmente no controverso “Ninfomaníaca”, do diretor dinamarquês Lars von Trier.

A atriz é filha de mãe brasileira e pai canadense, nasceu em Londres, mas passou parte da infância no Rio com Maria Gladys. “Minha avó é a maior inspiração da minha vida. A mulher mais forte que eu conheço e uma atriz extraordinária. Meu tempo morando com ela no Rio foi a parte favorita da minha infância. Eu sou a maior fã dela”, disse Mia num vídeo, arranhando no português, em homenagem à veterana.

Mia Goth já frequentou o noticiário de celebridades e esteve na mira dos paparazzi por causa do seu relacionamento com o ator americano Shia LaBeouf, de quem se separou em 2018, após seis anos juntos.

Maria Gladys, além da longa carreira no cinema, viveu personagens memoráveis na televisão. A doméstica Lucimar, da novela “Vale tudo”, foi um deles.