‘BBB 12’: Os respectivos de Kelly, Fabiana e Rafa tentam driblar a saudade dos amados confinados


Camila, David e Fernando não são participantes do BBB12, mas estão passando por uma mega prova de resistência. Parceiros, respectivamente, de Rafa, Kelly e Fabiana, os  saudosos parceiros falaram, em entrevista ao Extra, sobre a saudade e a torcida pelos broders. “É uma confusão de sentimentos inexplicável! É uma mistura de saudade, tensão… Não achei que fosse ser tão difícil assim ” diz a estudante de relações exteriores Camila Pastorini, namorada do carioca.

Juntos há quatro meses, Rafa, de 35 anos, e Camila, de 29, não conversaram sobre como ficaria a vida deles durante o programa. Mas, até agora, a gaúcha garante que não se decepcionou.”O dia em que Rafa for para o paredão, eu vou até lá olhar no olho dele para ele saber que eu estou aqui fora torcendo” diz Camila, que não quer saber do brother com outras confinadas”Eu sou muito ciumenta, não é pouco, não (risos)! No começo eu surtei, não podia ver. Mas agora já estou entendendo como funciona o jogo. O “BBB” está sendo para mim uma experiência maravilhosa, se eu passar por esse teste vou ser a melhor namorada do mundo (risos)!”.

Kelly, de 28 anos, é outra que também tem uma torcida e tanto aqui fora, com nome, sobrenome e (muitos!) músculos. Chamado carinhosamente de gordo pela sister, com quem namora há um ano e meio, o advogado e fisiculturista Fernando David, de 25, está cheio de saudade, e já pensa até em marcar a data do casório.”Quando ela sair, vamos programar nosso casamento”diz Fernando, que explica o estranho apelido:” Tive uma fase de ganhar peso, comendo mais e ficando mais forte mesmo. Aí ela falava que eu parecia uma bolota, e começou a me chamar de gordo. Ela é a minha gorda.”.

Única casada do trio de compromissados do “BBB 12”, Fabiana, que passou o 36 aniversário, na última quinta-feira, longe da família, não deixou só o marido aqui fora. O casal tem um filho, Igor, de 6 anos. “Ele é o maior incentivador, diz o tempo todo que a mãe vai ficar até o fim, que vai ganhar” conta Roby, de 33 anos, casado com Fabiana há oito, que, apesar da torcida, está cheio de saudades da loura: “Quero que ela fique até o fim! Mas não vejo a hora de comer os docinhos que ela faz lá em casa de novo”, diz.