Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > economia
Whatsapp Whatsapp
Balanço

Cesta básica: arroz agulhinha tem maior aumento de preço em novembro

Alimento teve aumento de 2,55% segundo balanço do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Nathália Amorim • 06/12/2023 às 14:34 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O arroz agulhinha foi o "vilão" da cesta básica no mês de novembro em Salvador, segundo o balanço divulgado nesta quarta-feira (6) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). O aumento foi de 2,55%.


				
					Cesta básica: arroz agulhinha tem maior aumento de preço em novembro
Arroz agulhinha tem maior aumento de preço em novembro. Foto: Divulgação/Governo do ES

Em segundo lugar aparece o óleo de soja (2,43), seguido de açúcar cristal (1,64%), feijão carioquinha (1,21%), carne bovina de primeira (0,71%).

Leia mais:

Ainda de acordo com o balanço, no acumulado dos últimos 12 meses foram registrados aumentos em seis dos 12 produtos. São eles: tomate (44,32%), arroz agulhinha (19,15%), farinha de trigo (19,09%), pão francês (4,78%), açúcar cristal (3,08%), manteiga (0,89%).

Ainda de acordo com o balanço, no acumulado dos últimos 12 meses foram registrados aumentos em seis dos 12 produtos. São eles: tomate (44,32%), arroz agulhinha (19,15%), farinha de trigo (19,09%), pão francês (4,78%), açúcar cristal (3,08%), manteiga (0,89%).

Em relação a queda, a farinha de mandioca (-13,05%) teve a maior redução, seguida de tomate (-9,37%), banana (-4,61%), manteiga (-1,54%), leite integral (-0,45%) e café em pó (-0,42%).

Outros seis produtos tiveram redução no preço médio: óleo de soja (-25,28%), leite integral (-12,72%), carne bovina de primeira (-12,31%), feijão carioquinha (-10,99%), banana (-5,85%) e café em pó (-5,79%).

Cesta básica de Salvador tem redução

A cesta básica de Salvador sofreu redução em novembro, ficando entre as três menores das 17 capitais pesquisadas.

O valor do conjunto de alimentos teve uma queda de -2,17% em relação a outubro. Em comparação com novembro de 2022, o preço teve um aumento de 0,03%. Já no acumulado de janeiro a novembro, houve redução de -3,48%.

Com isso, a cesta básica em Salvador está custando R$550 reais. A mais cara foi registrada em São Paulo, por R$749,28. Na capital soteropolitana, o trabalhador soteropolitano remunerado pelo salário mínimo de R$ 1.320,00 precisou trabalhar 91 horas e 49 minutos para adquirir a cesta básica.

Em outubro, o tempo foi maior, de 93 horas e 51 minutos. A nível de comparação, em novembro de 2022, quando o salário mínimo era de R$ 1.212,00, foram necessárias 99 horas e 58 minutos.

Considerando o salário mínimo líquido, após o desconto de 7,5% referente à Previdência Social, o mesmo trabalhador precisou comprometer, em novembro de 2023, 45,12% da renda para adquirir os produtos da cesta básica. Em outubro, o percentual gasto foi de 46,12%. Já em novembro de 2022, o trabalhador comprometia 49,12% da renda líquida.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM ECONOMIA :

Ver mais em Economia