Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > economia
Whatsapp Whatsapp
Economia

Bahia teve aumento de quase 12% em vendas de seminovos em 2023

Foram mais de 50 mil veículos a mais que em 2022, segundo balanço da Fenauto

Alan Oliveira • 11/01/2024 às 17:45 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A Bahia teve um aumento de 11,9% nas vendas de veículos seminovos em 2023, quando comparado com os registros do ano anterior.


				
					Bahia teve aumento de quase 12% em vendas de seminovos em 2023
Bahia teve aumento de quase 12% em vendas de seminovos em 2023. Foto: Arquivo Agência Brasil

O levantamento foi divulgado pela Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) nesta quinta-feira (11).

Leia mais:

Com 472.923 unidades comercializadas entre janeiro e dezembro do ano passado, a alta foi de mais de 50 mil em relação a 2022, quando o estado ficou com 422.606 seminovos vendidos.

Os números mostram ainda que o estado também liderou o ranking do setor no Nordeste, sendo o que mais vendeu ao longo do ano.

Na cola da Bahia, Pernambuco aparece com 420.135 unidades vendidas em 2023, seguido por Ceará (380.469), Rio Grande do Norte (173.953) e Paraíba (168.322), além de Maranhão (133.562), Alagoas (116.911), Sergipe (107.161) e Piauí (94.710).

Em todo o país, mais de 14 milhões (14.448.434) de seminovos foram vendidos em 2023, representando uma alta de 8,7% em relação à performance do setor em 2022, quando foram comercializados mais de 13,2 milhões de unidades.

A Fenauto afirma que os números de 2023 são o terceiro melhor resultado na série histórica. A entidade aponta que 15 milhões foram vendidos em 2021 e outros 14,6 milhões em 2019.

Na lista dos cinco carros seminovos mais vendidos em dezembro de 2023, aparecem Volkswagen Gol (7,96%), Fiat Palio (5,91%), Fiat Uno (4,88%), Chevrolet Onix (4,84%) e Toyota Corolla (4,18%).

Entre as motos, as cinco que encabeçam a lista são da marca Honda: CG150 (25,80%), NXR150 (14,69%), Biz (11,82%), Pop 100 (11,78%) e CG125 (8%).

Para o presidente da Associação dos Revendedores de Veículos da Bahia (Assoveba), Ari Pinheiro Junior, um conjunto de fatores associados explicam a boa performance no ano passado.

De acordo com o representante, o primeiro componente é nacional e diz respeito à queda na taxa básica de juros, que encerrou em 2023 em 11,75% ao ano.

“As quatro quedas seguidas da Selic no ano passado foram fundamentais para aquecer o mercado e estimular o consumidor ao endividamento na troca por um seminovo ou aquisição do primeiro veículo”, afirma Pinheiro.

O presidente da Assoveba também ressalta como fator contribuinte para o aumento nas vendas a política do governo federal que reduziu o imposto e, consequentemente, os preços de carros novos no primeiro semestre.

"Essa medida reativou o comércio como um todo e deixou um espaço importante para o setor de seminovos quando foi encerrada”.

Na Bahia, em particular, Ari Pinheiro Junior destaca a realização dos feirões promovidos pela Assoveba, chamados de “Duelo de Seminovos”.

O representante chama atenção que em cinco edições os feirões realizados em Salvador e Lauro de Freitas, na região Metropolitana, comercializaram 1.336 veículos.

"Os números comprovam um interesse maior da clientela de buscar em um único espaço inúmeras opções de lojas com veículos de ano, modelo e marca semelhantes, facilitando a decisão pela compra em um espaço mais curto de tempo, garantindo melhores condições e a segurança de um padrão de qualidade defendido pela associação”.

Ari Pinheiro Junior citou ainda um aumento no número de lojistas associados no último ano no estado.

“A expansão do setor e justamente a busca pela excelência de atendimento pregados pela Assoveba, a credibilidade da entidade frente aos clientes e à sociedade, com a realização de feirões e a capacitação da mão de obra, resultou no aumento da quantidade de lojistas associados, passando de 77 para 93, entre janeiro e dezembro de 2023”, pontuou Ari Pinheiro Junior.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM ECONOMIA :

Ver mais em Economia