Menu Lateral Buscar no iBahia Menu Lateral
iBahia > notícias > economia
Whatsapp Whatsapp
Vai pesar no bolso

Gás de cozinha sofre novo reajuste; preço pode aumentar em até R$8

Novo preço começa a ser aplicado a partir desta terça (2)

Nathália Amorim • 02/01/2024 às 9:11 • Atualizada em 02/01/2024 às 17:22 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

O gás de cozinha vai ficar mais caro. A Acelen, empresa que administra a Refinaria Mataripe, anunciou um reajuste entre 8,23% e 9,25% do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para a distribuidoras de gás. O novo preço começa a ser aplicado a partir desta terça-feira (2).


				
					Gás de cozinha sofre novo reajuste; preço pode aumentar em até R$8
Gás de cozinha sofre novo reajuste; preço pode aumentar em até R$8. Foto: Reprodução/TV Integração

De acordo com o Sindicato dos Revendedores de Gás do Estado (SINREVGÁS), o botijão de 13kg pode sofrer um aumento entre R$5 e R$8 reais, podendo chegar até a R$10 em algumas revendedoras a depender da região. Atualmente a média de preço é de até R$140.

Leia mais:

Segundo Robério Souza, presidente da SINREVGÁS, é possível ter diversas variações no preço, incluindo entre regiões.

"Regiões como Suburbana, Cajazeiras, tendem a ter preços um pouco menores. Regiões como a orla, Rio Vermelho, Boca do Rio, Pituba, algumas regiões da cidade, o preço é um pouco maior", explicou em entrevista à TV Bahia.

Em nota, a Acelen informou que os preços dos produtos da Refinaria seguem critérios de mercado que levam em consideração variáveis como custo do petróleo, adquirido a preços internacionais, podendo variar para cima ou para baixo a partir da cotação do dólar e do frente.

Aumentos de 2023

Em 2023, o gás de cozinha sofreu ao menos sete aumentos entre os meses de janeiro e outubro, sendo três somente no mês de outubro. Confira o balanço:

  • Janeiro R$ 6,70 - (redução)
  • Fevereiro R$ 3,81 - (aumento)
  • Março R$ 1,95 - (aumento)
  • Abril - R$ 4,28 (redução)
  • Abril - R$ 7,11 (aumento de imposto)
  • Maio - R$ 5,31( redução)
  • Junho - R$ 4,11( redução)
  • Julho - R$ 2,89 (redução)
  • Agosto - estabilidade
  • Setembro - R$ 3,50 (aumento por dissídio coletivo da categoria)
  • Outubro - R$ 2,60 (aumento)
  • Outubro - R$ 2 (aumento)
  • Outubro – R$ 2 a R$ 3 (aumento)
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM ECONOMIA :

Ver mais em Economia