Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > educação
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Educação

Ufba altera data de volta às aulas um dia após fim de greve

Inicialmente, Ufba havia anunciado retorno das aulas para esta quinta-feira (27), mas voltou atrás

Alan Oliveira • 27/06/2024 às 16:07 • Atualizada em 28/06/2024 às 0:44 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) alterou a data de volta às aulas da instituição um dia depois de anunciar esta quinta-feira (27) como retorno das atividades.


				
					Ufba altera data de volta às aulas um dia após fim de greve
Ufba altera data de volta às aulas um dia após fim de greve. Foto: Divulgação

Veja mais:

Em nota, a Ufba informou que a Reitoria da UFBA voltou atrás depois de receber o Diretório Central de Estudantes da UFBA (DCE) e acolher uma reivindicação da entidade.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

A justificativa seria a ausência dos estudantes na cidade, já que muitos são do interior do estado e viajaram para casa durante a greve dos professores.

Com a decisão, a retomada das aulas acontecerá no dia 4 de julho, após a oficialização do novo calendário acadêmico.

Professores voltaram, mesmo sem aulas retomadas

No entanto, conforme a instituição, as atividades acadêmicas dos docentes foram iniciadas já nesta quinta, para preparação das aulas e revisão do cronograma de aulas/atividades/leituras.

O objetivo é viabilizar a organização para o novo calendário acadêmico e garantir o cumprimento dos 200 dias letivos.


				
					Ufba altera data de volta às aulas um dia após fim de greve
Ufba altera data de volta às aulas um dia após fim de greve. Foto: Divulgação

Dois meses sem aulas na Ufba

Os professores da Ufba decidiram pôr fim à greve da categoria, durante assembleia realizada na quarta-feira (26), em Salvador. A informação foi divulgada pelo Apub Sindicato. No entanto, não foi detalhado o que ficou acordado.

A instituição está sem aulas há mais de 2 meses. A greve dos professores foi iniciada no dia 25 de abril. Entre as reivindicações, estavam reajustes de salários, benefícios e outros valores.

Ao todo, conforme divulgou a UFBA, mais de 40 mil alunos da graduação e pouco mais de 8 mil da pós ficaram sem aulas. Apenas alguns serviços administrativos seguiram em operação.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM EDUCAÇÃO :

Ver mais em Educação