Filho de peixe, peixinho é: veja famosos que decidiram seguir a mesma profissão do pai


Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal/ SBT/ Netflix/ Divulgação

O ditado filho de peixe, peixinho é, nunca fez tanto sentido para uma lista como a que o iBahia traz neste domingo (14).

Ao longo deste ano, o iBahia já contou a história de outras famílias e seus pupilos em especiais dedicados aos artistas, como Gilberto Gil e sua prole e Caetano Veloso, em matérias especiais em comemoração aos 80 anos dos cantores.

Para o Dia dos Pais, o site preparou uma seleção com novas histórias dos artistas que decidiram seguir o mesmo caminho que os pais e sucederam na profissão. Confira:

Foto: Larissa Marques

Fiuk e Fábio Júnior: antes de receber a alcunha de ex-BBB, o artista Fiuk seguiu exatamente os mesmos passos de seu pai. De galã da TV a cantor, Fiuk fez barulho no coração das jovens como estrela em ‘Malhação’ e embalou alguns romances ao comandar a banda Hori e seguir em carreira solo.

Foto: Andrea Fiamengui/ YouTube

Nenel e José Carlos Capinan: o cantor baiano também seguiu o caminho do pai, o poeta João Carlos Capinam e investiu na arte, porém, em um estilo diferente do letrista, mas não menos importante para a música. Enquanto Capinan, o pai, foi responsável por sucessos como ‘Moça Bonita’ de Geraldo Azevedo e ‘Papel Machê’ de João Bosco, Nenel foi responsável por um grande marco na música baiana com a criação do grupo de pagode Parangolé.

Foto: Arquivo Pessoal

Diogo Nogueira e João Nogueira: destaques do samba, a semelhança entre Diogo e João vai além da fisionomia. Os artistas são constantemente comparados pelo timbre da voz e pelo jeito de ser. Diogo dá continuidade ao legado deixado pelo carioca, um dos maiores nomes do gênero.

Foto: Netflix

Wanessa e Zezé di Camargo: em estilos diferentes, mas na mesma direção, o público viu Wanessa Camargo crescer e se jogar na música pop.

Foto: Reprodução/ Gshow

Felipe Andreoli e Luiz Andreoli: o jornalista, que ficou marcado por sua passagem pelo CQC e atualmente comanda o Globo Esporte, herdou não só a profissão como também o programa que já foi apresentado pelo pai na emissora. Luiz Andreoli fez sucesso como repórter e apresentador esportivo na emissora carioca nos anos 80.

Foto: Reprodução/ Instagram

Tarcísio Filho e Tarcísio Meira: a cara não nega e o talento também não. Filho de um casal que surgiu na TV, Tarcísio Filho seguiu os passos do pai e conseguiu traçar sua carreira sem estar na sombra do veterano. Os atores chegaram a levar a relação de fora das telas para uma novela, em ‘Um Anjo Caiu do Céu’ em 2001.

Foto: Reprodução/ Riotour

Arlindinho e Arlindo Cruz: o tal pai, tal filho, nunca fez tanto sentido quanto com Arlidinho e Arlindo Cruz. O artista, que se dedicou ao samba assim como o pai, faz a música do veterano reverberar ainda mais desde o AVC que deixou Arlindo debilitado. Os cantores chegaram a dividir o palco em u projeto antes do acidente. Desde então, Arlindinho faz o “show continuar” com o bom samba passado de pai para filho.

Foto: TV Globo

Bruno Mazzeo, Nizo Neto e Chico Anísio: filhos do “mestre do humor”, Bruno Mazzeo e Nizo Neto escolheram seguir o mesmo caminho do pai até no gênero da atuação. Mazzeo deu continuidade ao legado do pai ao interpretar o mesmo personagem do veterano na ‘Escolinha do Professor Raimundo’, enquanto Nizo interpretou o personagem ‘Seu Boneco’.

Foto: Reprodução/ Instagram

Filhos da Bahia com João Lucas, Zaia, Miguel Freitas e Raysson Lima: o nome do grupo formado pelos artistas João Lucas, Zaia, Miguel Freitas e Raysson Lima, última adição da banda já entrega. Lançado em 2021, o grupo une os talentos que foram passados de pai para filho, neste caso, respectivamente, Saulo Fernandes, Reinaldo (ex-Terra Samba), Carlinhos Brown e Tonho Matéria.

Foto: Divulgação

Isaac Gomes e Edson Gomes: a paixão pelo reggae foi passada de pai para filho e hoje, Isaac dá continuidade ao legado construído por Edson, um dos maiores nomes do reggae nacional. O artista ainda tem uma música dedicada a ele, a canção ‘Isaac’, um dos sucessos do baiano.

Foto: Lucas Lens

Camilly Victoria e Xanddy: antes de se lançar como cantora, Camilly já havia surpreendido os fãs do Harmonia do Samba ao participar do DVD da banda cantando a música ‘Ninguém Explica Deus’. Anos depois, a primogênita do pagodeiro decidiu se jogar de vez na carreira musical e lançou seus primeiros trabalhos solo em um gênero diferente do pai, mas com influencia do artista.

Foto: Band

João Guilherme Silva e Faustão: aos 17 anos, JotaG como é chamado, assumiu uma tarefa difícil, a de estar ao lado de um dos maiores comunicadores da história da televisão brasileira que vem a ser seu pai. Seguindo os passos de Faustão, o jovem apresenta ao lado do pai o novo programa dele na Band e considera o apresentador sua maior inspiração.

Foto: Reprodução/ Instagram

Rafinha e Thiago Alcântara e Mazinho: o craque da seleção brasileira passou o bastão para os filhos Rafinha e Thiago Alcântara. A paixão, no entanto, é dividida pela nacionalidade, enquanto Rafinha defende o Brasil, Thiago usa a camisa da Espanha na Copa do Mundo.

Foto: SBT

Silvia, Patrícia e Rebeca Abravanel e Silvio Santos: no tópico apresentadores, a TV brasileira ainda conta com a família Abravanel, que decidiu seguir os passos do dono do Baú e assumiu postos de importância no SBT, como o Bom Dia & Cia, o ‘Cante se Puder’, o ‘Vem Pra Cá’ e até mesmo o ‘Programa Silvio Santos’.

Foto: TV Globo

Sandy e Junior e Xororó: incentivados pelo pai, a dupla seguiu uma carreira de sucesso na música até decidir cada um tomar o próprio rumo. Em 2019, os cantores se reuniram em uma turnê especial e chegaram a cantar ao lado do pai em programas de TV.

Foto: Gshow

Rocco e Camila Pitanga e Antonio Pitanga: inspirados pelo pai, Rocco e Camila decidiram seguir na atuação. A atriz iniciou sua carreira artística como assistente de palco da Angélica, até se dedicar aos estudos e se tornar atriz. Camila também dirigiu o pai no documentário ‘Pitanga’, onde narra a trajetória dele. Já Rocco começou como ator no teatro amador até ter uma chance em ‘Malhação’.

Foto: Reprodução/ Instagram

Bruninho e Bernardinho: a carreira bem sucedida do pai no vôlei se repetiu para o filho no mesmo esporte. O levantador, que por anos quis se afastar do título de apenas ser o “filho do treinador”, conseguiu fazer sua própria carreira e trazer grandes conquistas para a seleção.

Leia mais sobre Dia dos Pais no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias

Veja também: