Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > notícias > justiça
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Salvador

Homem acusado injustamente de homicídio é inocentado após 13 anos

Homem passou 13 anos respondendo por um crime que não cometeu. Ele foi inocentado após júri, na terça-feira (11)

Iamany Santos • 12/06/2024 às 10:24 • Atualizada em 12/06/2024 às 11:06 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Após 13 anos, o técnico agrícola Marcos Antônio dos Santos, de 59 anos, foi inocentado depois de ser acusado injustamente de tentativa de homicídio. O trabalhador foi inocentado em júri que ocorreu na 2ª Vara do Fórum Criminal, em Sussuarana, bairro de Salvador.


				
					Homem acusado injustamente de homicídio é inocentado após 13 anos
Homem acusado injustamente de homicídio é inocentado após 13 anos. Foto: Reprodução/ TV Bahia

Marcos Antônio respondia por tentativa de homicídio de uma mulher e seus familiares. A acusação foi feita em 2013, quando ele estava no carro em uma sinaleira e foi supostamente reconhecido por uma mulher que teria sido vítima de tentativa de homicídio.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

"Foi uma cena terrível. Eu fui [levado] para a delegacia e quando cheguei [lá] que eu tomei conhecimento do que tinha acontecido", contou ele, à TV Bahia.

Ele detalhou que pelo menos 15 policiais entraram na casa dele, quando um mandado de prisão foi cumprido. Os policiais chegaram a realizar buscas no local e não encontraram nenhuma prova ou arma para o suposto crime. Ainda assim, ele foi levado para a delegacia, onde ficou preso.

Na época, a mulher que acusou Marcos Antônio afirmou que ele teria discutido com ela e o marido no trânsito havia pouco mais de um ano, perseguido e atirado contra o carro deles. O técnico agrícola e o advogado acreditam que o fato dessa mulher ser esposa de um promotor de Justiça tenha contribuído para que a acusação fosse acatada mesmo sem provas.

Técnico agrícola chegou a ficar preso por quatro dias

Após ser levado para a delegacia, Marcos Antônio ficou preso quatro dias. Por ser formado em administração, ele conseguiu ficar em uma cela com pessoas acusadas de crimes de menor violência. Sem a interferência de amigos e conhecidos, Marcos Antônio não teria conseguido a soltura.

"Se não fosse essa interferência de amizades, essas coisas, eu poderia ter passado um mês inteiro preso", conta ele. "São doze anos esperando que essa [situação] se solucione. E acabou quando eu tive essa minha audiência, [onde] pela primeira vez eu sou ouvido e conto a minha história", disse Marcos, emocionado com a situação.


				
					Homem acusado injustamente de homicídio é inocentado após 13 anos
TJBA organiza mutirão contra violência contra a mulher até 8 de março. Divulgação

O técnico agrícola detalhou que uma prova técnica atestou sua inocência. Graças a torres de telefonia celular, ficou provado que no dia do atentado contra a mulher e os familiares dela, Marcos Antônio não estava na região. Conforme a prova, ele estava no Shopping Barra, enquanto o crime acontecia na região do Shopping Salvador.

"Espero que isso não aconteça mais com essa naturalidade contra o homem negro. É preciso que se avalie quem é esse homem negro, porque ele não é de antemão um bandido. A primeira mão, o negro não é um bandido. Ele tem história, tem muita coisa a perder para qualquer chegar e apontar que aquele negro é um bandido", desabafou ele.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM JUSTIÇA :

Ver mais em Justiça